Witzel deve prestar depoimento na Polícia Federal nesta quinta-feira

O governador do Estado do Rio, Wilson Witzel (PSC), deve prestar depoimento à Polícia Federal na manhã desta quinta-feira na sede da Polícia Federal no Rio, na Praça Mauá. Ele será ouvido sobre a suspeita de corrupção na área de saúde em contratos emergenciais durante a pandemia do coronavírus.
Em 26 de maio, a PF realizou a Operação Placebo, que investiga desvios na área da saúde do estado durante a pandemia do novo coronavírus. Os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão em 11 endereços residenciais e comerciais do Rio e de São Paulo, dentre eles o Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel (PSC), na Zona Sul do Rio.
Também foram realizados mandados na antiga residência de Witzel, no Grajaú, na Zona Norte e no escritório de advocacia da primeira-dama, Helena Witzel.
De acordo com a investigação, há um esquema de corrupção envolvendo a organização social Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas), contratada para a instalação de hospitais de campanha, e agentes públicos, incluindo gestores da Secretaria estadual de Saúde, responsáveis pelo processo de compra. Contratada para fornecer o material necessário para o funcionamento das unidades, a Iabas teria fraudado documentos e superfaturado o valor dos insumos.
Nesta quinta também inicia a contagem do prazo para que ele apresente a sua defesa no processo de impeachment aberto pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).
Na agenda oficial do governador, há um compromisso marcado para às 10h desta quinta-feira. Haverá uma entrega simbólica de cheques a produtores rurais beneficiados pelo Agrofundo no período da pandemia, em Nova Friburgo, junto ao secretário de Estado de Agricultura, Marcelo Queiroz.
- Advertisement -
- Participe -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.