Voluntários oferecem ceia de Natal para população em situação de rua em Campos

Mesa arrumada e comida farta. O que, para boa parte dos brasileiros, pode ser uma cena comum de Natal, é algo impensável para as pessoas que vivem em situação de rua. Foi pensando nisso que voluntários resolveram oferecer a esse grupo de pessoas a oportunidade de também sentar-se à mesa para comemorar a data. Eles irão oferecer uma ceia especial, com direito à variedade de pratos, sucos e sobremesas. Até o tradicional panetone está na lista das iguarias que serão servidas no jantar! A mesa está sendo planejada com todo capricho e nenhum detalhe ficará de fora.

Para a cirurgiã dentista Monique Quintan, uma das voluntárias da ação, oferecer a ceia de Natal é uma demonstração prática de afeto aos indivíduos que já convivem com tanto sofrimento.

“Nós já fazemos a distribuição de alimentos aos moradores em condição de rua, mas nos incomoda vê-los sempre comendo no chão. Daí surgiu a ideia. Por que não fazer uma ceia de Natal com uma mesa imensa em que eles possam se sentar e serem servidos em vez daquela coisa fria de comer em embalagens de quentinhas”, conta.

Além das refeições, esses clientes especiais também assistirão a uma Cantata de Natal, apresentada pelo Coral Wagner, um dos mais antigos corais em atividade contínua do estado do Rio. Segundo Robson Menezes, o objetivo não é apenas oferecer comida, mas uma experiência de Natal para essas pessoas.

“Sabemos que a vida deles é dura e com poucos motivos para nutrir esperança de dias melhores. Queremos, com esse gesto, que eles saibam que há pessoas que se importam e que o nascimento de Jesus é um grande motivo para manterem a chama da esperança acesa no coração”, pontua o líder religioso do grupo.

A mesa especial será montada na Praça São Salvador, na próxima sexta-feira, às 20h. A expectativa é de atender a 300 pessoas com um programa especial de Natal, mesa farta e decorada para tornar a noite inesquecível para o grupo.

Durante o ano, esses mesmos voluntários se reúnem às quintas-feiras para levar refeições e outros itens à população que vive nas ruas de Campos. O grupo é liderado pela aposentada Benedita Almeida que, aos 74 anos e tendo enfrentado um tratamento contra o câncer recentemente, não mede esforços para diminuir o sofrimento daqueles que não tem casa e acolhimento familiar. Ela está à frente da Ação Solidária Adventista (ASA) e realiza diversas ações de atenção aos pobres, como varal solidário e atendimento à famílias de baixa renda com cestas básicas.

 

- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.