BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Vereadores que estavam ‘indecisos’ decidiram votar a favor do ‘pacote de maldades’ de Wladimir

Ameixa-659bc44db0d57fb28.gif

A sessão desta terça-feira (25) foi a mais longa da atual legislatura, indo até as 2h30 da madrugada já desta quarta-feira. Entre muitas pautas bombas, como imposto para Uber, novas taxas para taxistas e escolas, o governo conseguiu aprovar todos os projetos, exceto o que renova o código tributário da cidade e passa a cobrar imposto até de casa de massagem. Este será votado nesta quarta, sem possibilidade de ser adiado.

Mas entre a postura da oposição e dos governistas, chamou a atenção a forma como três vereadores do chamado ‘bloco independente’ se portaram. Após anunciarem que estavam indecisos, onde um deles chegou a afirmar nos bastidores que não iria comparecer a sessão, os vereadores Raphael Thuin, Bruno Vianna e Fred Machado decidiram votar a favor de todos os projetos encaminhados ao legislativo.

- Advertisement -

Ao subir a tribuna, Bruno falou de como baseou os seus votos. “Eu sempre aguardei o projeto chegar para decidir a forma como iria votar. Portanto eu, o Raphael Thuin e o Fred Machado votamos hoje com muita convicção”, disse Bruno Vianna. Thuin sequer subiu até a tribuna para justificar ou debater os seus votos.

Ao contrário de Bruno, vereadores de oposição criticaram a forma como os 13 projetos foram enviados para a Câmara. A prefeitura só enviou as pautas as 13h desta segunda, ou seja, 4 horas antes da sessão onde os vereadores iriam votar. Muitos chegaram a dizer inclusive que não havia tempo para sequer ler os projetos, onde alguns chegavam a ter quase 50 páginas. E de fato, se teve algum vereador que leu, entendeu e analisou os prós e contras de cada projeto, pode ser tratado de um ‘super vereador’.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS