Foto: Divulgação.

A instituição divulgou uma nota em que relatou a crise enfrentada, e dizendo que fica praticamente impossível manter a instituição em pleno funcionamento. Confira a nota divulgada:

A Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) atravessa um momento crítico. Sem autonomia financeira, o que a leva a depender dos recursos liberados pelo Governo do Estado, a universidade não está em condições de manter suas despesas básicas. A persistir esta situação, será inevitável o seu fechamento até que a situação se normalize, conforme ficou claro em reunião do Conselho Universitário da UENF (CONSUNI) na manhã desta sexta-feira, 18/03/16.

As contas atrasadas se avolumam a cada dia, sem que o Governo do Estado acene com uma previsão de normalização dos pagamentos. Estão em atraso as contas de água, energia elétrica, telefone (já cortados), além de inúmeros fornecedores de materiais imprescindíveis para o funcionamento da Universidade. Além disso, a UENF também não tem recursos para combustível e, desde hoje não conta mais com os serviços da empresa Ferthy Clean, responsável pela limpeza, que anunciou a interrupção em virtude da falta de pagamento. Isso sem falar no atraso do pagamento dos bolsistas, que já vem sendo exaustivamente divulgado pela imprensa.

Apenas a título de exemplo, se a Ampla cortar a energia elétrica no campus universitário, inúmeras pesquisas irão se perder, gerando um prejuízo incalculável para a produção científica na Universidade, com todos os desdobramentos em nível regional, nacional e internacional. A Reitoria vem dialogando com as concessionárias e empresas, no sentido de obter mais prazos para pagamento, mas está ciente de que esta situação não poderá se manter por mais tempo.

Com o objetivo de informar à sociedade a grave situação por que passa a universidade, o reitor Luís Passoni, dará uma uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (21).

Fonte: ASCOM

Comente com o seu Facebook