fbpx

#SigaOCLICK

Torcida invade treino e ameaça jogadores do Bahia: ‘Ou vai no amor ou vai na dor’

MAIS LIDAS




O Bahia abriu mão de quase todos os titulares presentes na campanha do rebaixamento no Brasileirão de 2021. Mesmo assim, a queda ainda assombra o clube. Neste sábado, em dia que prometia mais um treino tranquilo de pré-temporada do reformulado elenco, a torcida uniformizada Bamor resolveu protestar. Os torcedores invadiram o CT Evaristo de Macedo e ameaçaram perseguir jogadores caso os resultados positivos não venham ao longo da temporada. O clube condenou a atitude e promete ação contra os culpados, buscando punição na justiça.

- Advertisement -

O grupo de torcedores invadiu o CT e se dirigiu para onde estavam os jogadores e fizeram graves ameaças. “A gente não vai aceitar essa situação. A gente vai ficar fungando em cima de vocês. Vai procurar residência, vai vir aqui direto com o buzu (ônibus)”, ameaçou um dos ‘porta-vozes’ do grupo em direção aos jogadores, calados e de cabeça baixa. “OU vai no amor, ou vai na dor”, ameaçou outro.

O presidente Guilherme Bellintani também não escapou da ira dos uniformizados. “Tem que ser homem, tem que ter colhão porque essa p… aqui é Bahia”, ouviu o dirigente. O ato surpreendeu a direção do clube, que garantiu sempre ter diálogo com a Bamor e repudiou o vandalismo deste sábado.



“O Bahia repudia o episódio uma vez que esta gestão nunca se negou ao diálogo com a Bamor. A torcida organizada teve acesso liberado ao CT em todas as vezes que havia solicitado. Desta vez não solicitou, o que se trata de algo extremamente lamentável. O clube sempre se mostrou aberto ao torcedor, mas casos assim vão de encontro a esse tipo de relacionamento, especialmente em um momento de início de temporada”, trouxe a nota divulgada pelo clube.

O clube vai levar as imagens da invasão às autoridades cobrando justiça e que os torcedores presentes no ato hostil sejam punidos. O clube inicia a próxima temporada já no dia 15 de janeiro, diante do Bahia de Feira de Santana e a diretoria pede paz para o novo grupo render em campo.



O Sport, de Pernambuco, se solidarizou ao rival em nota oficial. “Repudiamos o ataque de uniformizada contra o elenco e diretores do Esporte Clube Bahia, dentro do Centro de Treinamento do Tricolor baiano.” O Sergipe também condenou a invasão.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias