fbpx

#SigaOCLICK

Supostos integrantes de quadrilha de estelionatários são detidos em Itaperuna

MAIS LIDAS

Três pessoas – dois homens e uma mulher – que supostamente seriam integrantes de uma quadrilha de estelionatários, foram detidos na tarde desta sexta-feira (08), na BR 356, zona rural de Itaperuna. Alertados sobre a prisão de um suspeito na cidade de Cataguases/MG e possível fuga de outros elementos para o território fluminense, militares do 29º BPM lotados no DPO da Operação Divisa, no Trevo de Raposo, reforçaram a fiscalização e abordaram dois veículos, JEEp Compass de cor branca e Fiat Argo de mesma cor, onde viajava o trio.

Após buscas pelo interior dos automóveis, os agentes encontraram diversos comprovantes de depósitos bancários em nome no elemento que havia sido preso, notebooks, impressora, scanner, além de um equipamento aparentemente usado para clonar folhas de cheque. Todo o material permaneceu apreendido na 143ª DP, onde os suspeitos foram ouvidos, indiciados e liberados.

O caso:

A Polícia Militar de Cataguases prendeu um homem de 48 anos de idade, na manhã desta sexta-feira, 8 de outubro, na Praça Rui Barbosa, no Centro. Ele é natural de uma cidade do Mato Grosso, e de pertencer a uma quadrilha que age em todo o país suspeita de cometer os crimes de estelionato e associação criminosa por meio da aplicação de golpes junto a agências bancárias.

De acordo com as informações do tenente Vinícius Marinato, comandante do policiamento em Cataguases, e que comandou toda a operação, na quinta-feira, 7, a PM recebeu informações sobre a atuação de um grupo de pessoas que estaria entrando em diversas agências bancárias da cidade, cujo comportamento parecia estranho. Equipes fizeram monitoramento da área central da cidade, inclusive por meio de imagens de câmeras de vigilância onde também descobriu-se o trajeto que fizeram.

Na manhã desta sexta-feira, 8, um dos suspeitos foi visto entrando em um banco. Quando saiu de lá foi acompanhado e abordado na Praça Rui Barbosa. Com ele os militares encontraram uma CNH falsa em nome de outra pessoa e, ao ser questionado, deu respostas evasivas e contraditórias. Enquanto isso, os policiais souberam que um suspeito – que fugiu – jogou ao chão três folhas de cheque que teriam sido resgatadas por um motoboy, que está sendo identificado pelos militares e será intimado a prestar esclarecimentos na Delegacia de Polícia Civil de Cataguases, acrescentou o tenente. O homem preso também foi levado à Delegacia onde prestou depoimento e teve sua prisão em flagrante ratificada.

Marinato explicou que durante os trabalhos da PM ficou comprovado que a quadrilha atuava em vários estados do país e veio a Cataguases para aplicar golpes financeiros. O bando agia no interior das agências bancárias buscando obter folhas de cheque que depois seriam clonadas pelos estelionatários e repassadas como originais. Ainda de acordo com o Tenente Marinato, todos os integrantes da quadrilha estavam hospedados em um hotel da cidade, mas quando um dele foi detido, deixaram o local apressadamente em dois veículos cujas placas foram identificadas.

Todas as informações obtidas pela PM de Cataguases foram compartilhadas com agentes da PRF e Polícia Militar do Rio de Janeiro. Esta última, abordou os dois veículos próximo de Raposo/RJ, e durante as buscas encontrou um dispositivo de impressão, possivelmente utilizado para produzir folhas falsas de cheques.

Nos dois veículos estavam três pessoas – uma mulher de 35 anos oriunda do Paraná, e outros dois homens, um de 30 e outro de 44 anos, ambos do Mato Grosso. Tenente Marinato finalizou lembrando que o “êxito dessa ocorrência somente foi possível pelo compartilhamento constante de informações entre os órgãos solicitantes e os demais de segurança pública envolvidos.”

Da redação da Rádio Natividade com informações de Marcelo Lopes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias