Uma confusão generalizada já no final da sessão desta quarta (09), interrompeu por alguns minutos a fala do vereador Marcelo Perfil. A confusão teve início quando Marcelo Perfil comentou a atitude de um assessor da vereadora Linda Mara, que divulgou imagens de familiares de seu assessor em um momento de lazer na praia “Ele teve uma atitude de moleque, divulgando imagens de parentes do meu assessor, dizendo que recebiam da Câmara e não trabalhavam”.

No momento da fala de Perfil, o assessor de Linda Mara teria se levantado e invadido a área destinada aos vereadores na tentativa de agredir o vereador enquanto realiza o discurso. O presidente da casa, Marcão Gomes, pediu para que o individuo voltasse para o local onde é reservado para o público, porém, o assessor de Linda Mara tentou se aproximar ainda mais do vereador. Neste momento, ele foi removido do plenário por seguranças. Vereadores da oposição tentaram impedir a atitude dos seguranças, o que agravou a situação e deixou o clima mais tenso no local.

Durante a confusão, o sinal da TV Câmara foi suspenso. Ao retornar, Marcão Gomes explicou o que tinha acontecido e deu continuidade a sessão. Após a conclusão da fala de Marcelo Perfil, foi a vez de Igor Pereira subir a tribuna para comentar as atitudes do assessor de Linda Mara. Segundo Igor, ele foi vítima de uma montagem realizada por este assessor apenas uma vez, mas destacou que cada vereador deve se responsabilizar pelos seus assessores “O meu grupo tem um líder, e eles fazem o que o líder deles diz que é o correto. Se esse rapaz faz isso que fez aqui hoje, divulga montagens nas redes sociais, cria boatos, agride os vereadores na internet, quem lidera ele deve tomar alguma atitude!”, destacou Igor.

Para encerrar toda a confusão, o vereador Vanderlly Melo, que também é pastor, pediu para fazer uma oração no plenário, onde repreendeu qualquer força estranha que estivesse no local. Ao concluir a oração, o pastor tranquilizou à todos “Eu estava sentindo uma influência maligna no local, mas graças a Deus, já foi amarrada”.

Após a oração e toda a confusão, o vereador Fred Machado propôs que Marcão verificasse o código de ética da casa, para verificar se é possível uma punição – ou até exoneração – para o assessor de Linda Mara. Após isso, a sessão foi encerrada.

Comente com o seu Facebook
COMPARTILHAR