BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Secretário de Obras de Rafael Diniz recebeu R$ 670 mil de empresa que superfaturou o maior contrato da história de Campos

O secretário de Infraestrutura da gestão de Rafael Diniz, Cledson Sampaio Bittencourt, conhecia muito bem o serviço prestado pela empresa Odebrecht. Ele recebeu cerca de R$ 670 mil para prestação de serviços durante a construção dos conjuntos habitacionais de Campos.

Executivos da empresa revelaram através de delações, que os contratos para as construções do ‘Morar Feliz I’ e Morar Feliz II’ foram superfaturados. Somados, os dois contratos foram os maiores da história do município, beirando a casa de R$ 1 bilhão.

Cledson era sócio-proprietário da empresa Drenar Engenharia, e trabalhava na empresa PCE. As duas empresas atuaram diretamente no projeto e na execução dos dois contratos envolvendo a empreiteira. A PCE prestava consultoria para a Prefeitura de Campos, apontando as necessidades e exigências de cada projeto. Já a Drenar, atuava na elaboração dos projetos, prestando serviços diretamente para a Odebrecht.

O secretário de Rafael Diniz foi responsável pela elaboração do projeto executivo de drenagem, geometria e urbanização de diversos lotes de obras realizadas pela empresa Odebrecht, segundo aponta documento. No entanto, as obras nunca foram concluídas.

Possivelmente a operação desta terça-feira foi apenas a ponta do iceberg. Além do casal Garotinho, também foram presos assessores parlamentares e subsecretário do governo Witzel. Pelo visto, muitos desdobramentos devem acontecer em breve.

Documento revelado pelo Portal VIU.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.