fbpx

#SigaOCLICK

São Paulo estuda transferir Carnaval de rua da cidade para Autódromo de Interlagos

MAIS LIDAS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Prefeitura de São Paulo estuda transferir o desfile de blocos de Carnaval, que arrastam multidões às ruas, para o Autódromo de Interlagos. Já o desfile das escolas de samba deve seguir no Sambódromo.

A informação foi dada à coluna Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, pelo prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB-SP).
Ele afirma que o martelo ainda não está batido, mas que essa é uma das soluções estudadas para garantir a segurança sanitária na cidade e, ao mesmo tempo, a realização da festa, que gera milhares de empregos.

- Advertisement -

“Vamos fazer uma reunião na quinta-feira [dia 6] para estudar os cenários”, afirmou ele.

A apresentação dos blocos no autódromo permitiria, por exemplo, que apenas pessoas vacinadas circulassem na folia, já que poderia ser exigida comprovação da imunização na entrada.
Se a ideia vingar, no entanto, o Carnaval será fatalmente menor, já que dificilmente o autódromo conseguiria receber os 696 blocos autorizados a circular em vários pontos da cidade nos dias da folia. E mais as 15 milhões de pessoas que os seguem pelas ruas.

“Poderíamos fazer um sorteio de blocos que poderiam se apresentar em Interlagos, por exemplo”, diz o prefeito.

Ele cita alguns números que justificariam a manutenção da festa, ainda que com um formato mais restrito: o Carnaval da cidade gera uma movimentação financeira de R$ 2,7 bilhões.

Apenas a Ambev, que vai investir R$ 23 milhões em patrocínio, cadastra 20 mil pessoas para vender suas cervejas.

Ele afirma também que, apesar da variante ômicron, que está se disseminando com velocidade, a situação dos hospitais públicos da capital é de relativa tranquilidade. “Temos hoje 35 pessoas em UTIs. É claro que o ideal seria que nenhum paciente precisasse desses cuidados. Mas já chegamos a ter mais de 1.400 pessoas em unidades de terapia intensiva”, afirma ele.

O desfile das escolas de samba está confirmado para o Sambódromo, um ambiente mais controlado e onde será exigida também a apresentação da carteira de vacinação na entrada.

A cidade do Rio de Janeiro anunciou nesta terça (4) o cancelamento de seu Carnaval de rua, devido ao aumento explosivo de casos de Covid.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias