BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Rogério Matoso, Helinho Nahim, Silvinho Martins e Anderson de Matos declaram apoio a Wladimir

Os vereadores eleitos Rogério Matoso (DEM), Helinho Nahim (PTC), Silvinho Martins (MDB) e Anderson de Matos (REPUBLICANOS), decidiram apoiar o candidato Wladimir Garotinho para o segundo turno.

Em entrevista na manhã desta quinta-feira (19), Matoso falou sobre a sua vitória nas urnas e explicou que o apoio ao candidato Wladimir Garotinho veio depois de ouvir seu grupo político, liderado pelo deputado estadual Rodrigo Bacellar (SDD), que optou por ficar neutro durante o 2º turno, porém deu liberdade a todos os vereadores a se manifestarem caso desejassem. A decisão também, ainda segundo o vereador, se deu depois de uma avaliação de suas experiências pessoais e políticas entre Wladimir e Caio Vianna (PDT).




Eu sempre mantive minha coerência, e meu candidato a prefeito foi Dr. Bruno Calil, mas a população não seguiu esse caminho e está me mostrando duas opções, e como nunca deixei de me posicionar, avaliei entre os dois, escolhidos pelos eleitores e decidi por Wladimir. O motivo da escolha é por ele ter mais experiência e conhecer a cidade, além de estar fazendo um bom trabalho como deputado federal. Já fui oposição, aos pais dele quando estive na Câmara em 2008, e manterei minha posição firme nos momentos de cobrança e fiscalização. Com relação ao candidato Caio Vianna, já me senti enganado pelo grupo dele, quando em 2012, vim como vice de Arnaldo e me afirmaram que a candidatura dele estava legalizada, e não correríamos risco, o que não aconteceu. Não posso apoiar quem engana – declarou Rogério.

Sobre uma possível, saída de Wladimir, da disputa em função de problemas jurídicos, Rogério disse que também já tem sua posição. “Quem tem que resolver essa questão é a Justiça e se por acaso, ele estiver fora do jogo, provavelmente quem entrará é o Dr. Bruno, e é com ele que vou seguir, assim como aconteceu no primeiro turno” , explicou.

Mesa diretora – Questionado sobre o possível retorno a presidência do Legislativo, cargo que ocupou, por um período durante seu mandato de vereador, em 2008, Matoso disse que está preparado, mas que essa ainda não é a discussão prioritária. “Venho me preparando para isso há bastante tempo, mas entendo que o momento agora é de união de todos os vereadores eleitos para discutirmos o melhor caminho para a cidade. Quando chegar o momento dessa decisão iremos discuti-la com maturidade, com honradez e levando em consideração sempre o melhor para Campos” – enfatizou o vereador.

Novo Mandato – Sobre o novo mandato Rogério disse, nunca deixou de estar perto da população durante os 12 anos que separam o primeiro mandato do atual e que ainda encontrou muita gente durante a campanha pesando que ele ainda ocupava uma cadeira na câmara. “Mesmo sem mandato, eu nunca deixe de atender as pessoas, de buscar o melhor para a minha cidade. Fui candidato, em 2012 a vice-prefeito de Arnaldo, como falei, fui enganado, porque acreditei que a candidatura dele era válida. Fui candidato a prefeito, em 2016, e mesmo tendo mais experiência, conhecendo mais a cidade e trabalhando muito mais que o atual prefeito, a população não me deu uma chance e embarcou na onda verde, que acabou decepcionando a maioria dos eleitores. Durante pouco mais de um ano, fui Superintendente de Trabalho e Renda, onde conseguimos mais de 500 bolsas de estudos para jovens, sem custo algum para o município, criamos um aplicativo para emissão da Carteira de Trabalho. Apresentamos ao prefeito projetos gratuitos e viáveis que gerariam desenvolvimento e economia para nossa cidade, mas não foram aceitos, como a programa de zeladoria digital e o Selo para o empresário que oferecesse ao jovem o primeiro emprego. Hoje estou mais experiente, sou pai, mas o objetivo continua sendo fazer o melhor para minha cidade e vou trabalhar incansavelmente para isso”, contou. 

Atual Gestão – Com relação a atual gestão, o vereador acredita que faltou comunicação por parte do executivo. “Faltou comunicação com a população, com os servidores e até mesmo com os seus subordinados. Colocou nas ruas um sistema de transporte que não foi aceito pelo povo e não voltou atrás na sua decisão, os servidores, maior bem de um poder público, ficou sem voz. Enquanto Superintendente de Trabalho e Renda fiquei mais de um ano sem conseguir falar com ele, e com uma agenda de trabalho bastante positiva. O político tem que saber ouvir e não foi isso que aconteceu”, desabafou Rogério.

Trabalho e Bandeiras –  “Minhas maiores bandeiras nessa gestão, é fazer de Campos uma cidade menos burocrática, para atrair investidores, e fortalecer a atenção básica, através do Estratégia Saúde da Família, que quando presidente da Câmara lutei pela sua homologação. Não tem condições, um município como Campos, ainda ter serviços tão arcaicos. Temos que reformular leis antigas e não fazermos mais um monte, temos que evoluir o processo para que investidores não desistam de investir em Campos por conta da burocracia, em processos que poderiam ser mais rápidos. Com relação a saúde, o fortalecimento das Atenção Básica, reflete em economia nos hospitais e uma população melhor atendida. A prevenção, ajuda a desafogar os leitos das nossas unidades, e os moradores recebem atendimento de qualidade, seja na sua casa, seja pelos professionais das Unidades Básicas de Saúde. Quero uma cidade menos burocrática, com recurso, sem buracos, limpa e com uma população feliz e são por esses objetivos que lutarei todos os dias do meu mandato”, finalizou Rogério, agradecendo ainda a todos os eleitores que confiaram seu voto a ele. 




Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.