Rio retoma vacinação de profissionais da educação na segunda-feira

-

- Siga o nosso Instagram -

A partir de segunda-feira (24), o município do Rio de Janeiro retoma a vacinação contra a covid-19 dos profissionais de educação. A Secretaria Municipal de Saúde  (SMS) havia iniciado a imunização desse grupo no dia 26 de abril, mas foi suspensa no dia 7 de maio, após o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), atender a pedido de liminar da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, que questionou a antecipação da vacinação de categorias profissionais em relação ao Programa Nacional de Imunização (PNI).

Segundo o secretário de Saúde do município, Daniel Soranz, o município tem garantidas as doses para aplicar nos grupos prioritários de pessoas com comorbidades e com deficiência permanente, que serão atendidas até o final da próxima semana. Portanto, é possível prosseguir com a vacinação para os profissionais de educação.

- Informe Publicitário -

“A determinação do STF recomenda que, se a gente for alterar o calendário do PNI, que nós façamos uma justificativa com base em critérios científicos. A gente não está alterando o calendário. Também na recomendação estava previsto que a gente tivesse vacina reservada para o grupo de comorbidades, que é um grupo bastante sensível e a gente tem vacinas para esse grupo, então é bastante possível estarmos seguindo o calendário sem passar ninguém na frente”.

O secretário Municipal de Educação, Renan Ferreirinha, explicou que o município já aplicou a primeira dose em boa parte dos profissionais de educação acima de 50 anos na rede pública e acima de 52 anos para o ensino superior e privado, sem prejuízo aos demais grupos prioritário. De acordo com ele, a educação sempre foi considerada prioritária pela gestão.

“A gente começa agora essa retomada da vacinação dos profissionais da educação, tanto para a rede pública como na rede privada. Essa vacinação é para todos os profissionais de educação. Estamos falando de professores, merendeiros, diretores, secretários escolares, terceirizados que estão nas nossas unidades escolares. Todos que fazem parte da comunidade escolar enquanto funcionários e servidores, podem ser incluídos nesse grupo”.

Na segunda-feira podem ir aos postos de vacinação os profissionais de educação com 49 anos ou mais, chegando a 45 anos na sexta-feira. É necessário apresentar um contracheque que comprove o vínculo com instituição de ensino ou declaração da instituição, além de documento com foto e CPF.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques