Banner-720x91_1.gif

Rio começa amanhã vacinação contra covid-19 para público em geral

-

Informe publicitário

O município do Rio de Janeiro começa hoje (31) uma nova etapa de vacinação contra a covid-19. Dessa vez, é para o público em geral. A meta é imunizar 4,7 milhões de pessoas até outubro. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, vai acompanhar o início da vacinação na Clínica da Família Estácio de Sá, no Rio Comprido, zona norte do Rio, às 7h30. Quem quiser mais informações sobre o calendário e pontos de vacinação pode consultar o site coronavírus.rio/vacina.

De acordo com o calendário, que segue escalonamento por idade, no primeiro dia serão vacinadas as mulheres de 59 anos. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) espera alcançar em cinco meses toda a população adulta carioca, terminando a vacinação no dia 23 de outubro com a repescagem para pessoas de 18 anos ou mais. “Até 23 de outubro, a meta é que 90% de quem tiver 18 anos ou mais esteja vacinado contra a covid-19, representando 4,7 milhões de pessoas, ou ainda 75% da população total”, informou.

Primeira etapa

- Informe Publicitário -

Segundo a SMS, na primeira etapa da vacinação mais de 3,1 milhões de doses contra covid-19 foram aplicadas e 2,1 milhões de pessoas receberam a primeira dose, representando 40% do público-alvo de toda a campanha. “Com isso, o município do Rio desponta como a segunda cidade que mais vacinou em todo o país”, indicou a secretaria.

Para o secretário Daniel Soranz, a capilaridade da rede de Atenção Primária, somada aos pontos de vacinação extra, permite a proximidade com a população, facilitando o acesso à vacina. “Isso fez toda a diferença. Vacinamos de segunda a sábado, em 270 pontos por toda a cidade, com maior conforto e menor tempo de espera em fila. Com isso, alcançamos uma média de 30 mil doses aplicadas diariamente”, disse.

A SMS destacou que quem já tomou a primeira dose (D1) da vacina deve ficar atento ao prazo de retorno para tomar a segunda (D2), porque somente com o esquema vacinal completo é possível garantir a eficácia da imunização. “Essa data é anotada a lápis no comprovante de vacinação da D1. Se estiver com D2 em atraso, a pessoa deve retornar ao local de vacinação onde tomou a D1 o quanto antes para completar a proteção contra a covid-19” orientou a pasta.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques