fbpx

#SigaOCLICK

Quissamã zera ocupação de leitos para tratamento da Covid-19 pela 1ª vez desde o início da pandemia

MAIS LIDAS

O município de Quissamã, no Norte Fluminense, zerou a ocupação de leitos de enfermaria de UTI destinados a pacientes com a Covid-19. A informação foi divulgada pela Prefeitura nesta segunda-feira (11).

De acordo com o município, essa é a primeira vez, desde o início da pandemia, que Quissamã não tem pessoas internadas pela doença.

- Advertisement -

Os últimos três pacientes que estavam internados receberam alta neste domingo (10).

Ainda de acordo com a Prefeitura, além de zerar as internações por Covid, o município completou as primeiras 24 horas sem ter novos casos confirmados da doença.

Para a secretaria municipal de Saúde, os números positivos são reflexo da vacinação em massa, e também do engajamento das diversas secretarias municipais e servidores, principalmente das equipes de saúde do Município, incansáveis no enfrentamento da pandemia.

“Além disso, o entendimento da população quanto aos cuidados para se evitar o contágio, foram fundamentais. Embora o coronavírus e a pandemia ainda sejam realidade e não haja possibilidade de relaxar com os cuidados, zerar o número de internações é um marco”, comemorou a secretaria.

Graciela Manhães, de 38 anos, foi a última das três pacientes que estavam internadas, a receber alta, às 16h50 de domingo (10). Antes dela, Geralda Pereira, 87 anos, às 12h30, e Magali Alves, 68, às 16h15, haviam recebido alta, juntamente com Maria da Penha Silva, 74, que tinha sido transferida para a clínica médica.

“Após um ano e sete meses a gente comemora uma grande vitória, que é não ter nenhuma pessoa internada no nosso hospital. É uma vitória do nosso sistema de saúde, uma vitória de todos nós, uma prova que é a vacina que salva”, afirmou a prefeita Fátima Pacheco.

Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, Niara Ribeiro disse que a equipe ficou emocionada, quando foram zeradas as internações, ressaltando que apesar do panorama favorável e do otimismo, ainda não se pode relaxar com relação às medidas de prevenção: “as pessoas não podem relaxar com os cuidados, mas hoje é um dia para celebrarmos”, disse ela.

Com a pandemia ainda sendo uma ameaça e a possibilidade de novos casos não afastada completamente, o coordenador técnico do Centro de Saúde e médico da Vigilância Epidemiológica, Roberto Nascimento Lopes Filho, considerou o momento “uma grande prova para todos os profissionais de saúde e para a sociedade”.

“Temos que agradecer por essa oportunidade de reforçar nossas convicções, mostrar que sabemos o que fazer quando postos à prova e que teremos sempre que defender o que conquistamos, porque disso depende a vida de muitas pessoas que precisam que lutemos por elas”, afirmou o médico.

Quissamã tam 25.535 habitantes. De acordo com a Prefeitura de Quissamã, 18.856 pessoas já tomaram a primeira dose da vacina, o que representa 73,8%. Já a segunda dose foi aplicada em 8.048 pessoas, até o momento, 31,5% da população. Ainda segundo o levantamento, até agora, a dose de reforço foi aplicada em 79 habitantes.

Fonte: G1

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias