Foto: Divulgação

Professores e servidores da rede estadual de educação, começaram na manha desta quarta-feira(2), uma greve por tempo indeterminado em todo o estado do Rio de Janeiro. Os professores vão se reunir em uma assembléia na cidade do Rio de Janeiro, onde será debatido qual será o rumo e as exigências da paralisação. Entre os temas mais importantes para os professores, temos reajuste salarial, mudança no sistema previdenciário, melhores condições de trabalho e o fim do parcelamento de salários são algumas das reivindicações.

Já por volta das 15 horas, os profissionais de educação sairão da assembleia para participar de um protesto nas escadarias da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Em seguida deve ocorrer uma passeata até a Cinelândia.

Segundo Norma Dias, coordenadora-geral do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a adesão à greve em Campos está satisfatória. “Ainda não temos a porcentagem de escolas que aderiram à greve no município de Campos. Mas, até o final da tarde teremos esse número”, contou.

Ainda de acordo com Norma Dias, algumas escolas devem fazer algum tipo de manifestação interna. “As escolas estão preparando algum tipo de manifestação. Mas, não deve acontecer um ato público na cidade. Porém, está confirmado o movimento de paralisação”, afirmou.

Dois ônibus com profissionais da educação saíram de Campos com destino ao Rio de Janeiro para participar da assembleia e do protesto na Alerj.

Comente com o seu Facebook