fbpx

#SigaOCLICK

Pressionado, Sylvinho não admite mudar esquema e pode ‘improvisar’ Corinthians

MAIS LIDAS

Mais uma vez o Corinthians de Sylvinho decepcionou longe de casa. Se está embalado na Neo Química Arena com seis vitórias seguidas no Brasileirão, o time não somou nenhum triunfo nas sete visitas do segundo turno, com só três pontos somados. O efeito sanfona faz as críticas contra o treinador aumentarem. Precisando de resposta no clássico contra o Santos, domingo, na Neo Química Arena, ele mais uma vez acena com a possibilidade de improvisar alguém como centroavante. Tudo para não mudar o esquema do time.

O treinador já pagou caro por tentar isolar Renato Augusto na posição de um falso 9, não conseguiu colher frutos com outros atletas fixos na área e corre risco de mais uma vez repetir o erro com a chance de Jô não encarar o Santos por causa de desgaste muscular.

Sylvinho não admite mexer em sua maneira de jogar e agora estuda utilizar Mantuan de centroavante. “Quando o Jô não tiver condições ou optarmos por uma outra estratégia obviamente vamos ter que colocar alguém por ali. Foi o Luan, pode voltar a ser. Já foi o Roger Guedes, já foi o Renato (Augusto) por menos partidas e tem uma possibilidade sim de Mantuan”, afirma o técnico, que ainda “rebaixa” sua opção. “Mantuan não é um falso nove ele é um 8,5.”

Renato Augusto reclamou abertamente que prefere atuar pelo meio e acabou atendido. Mas Sylvinho segue a teimosia de improvisar. E não apenas na frente. Já utilizou o volante Du Queiroz de lateral-direito, mesmo com reserva para a posição, e utilizou outro volante, Xavier, como zagueiro.

A torcida, impaciente e cobrando a demissão de Sylvinho a cada tropeço, pede para o treinador parar de “inventar” e utilizar cada jogador onde rende mais. Até sugerem uma escalação flutuante caso Jô não atue, com medo de a equipe ir apenas para a pré-Libertadores e mais uma vez dar vexame de cair antes da fase de grupos.

O fraco desempenho de Sylvinho também é alvo das cobranças. O treinador já dirigiu o Corinthians em 35 partidas e tem apenas 48% de aproveitamento após 13 vitórias, 12 empates e 10 derrotas, a última nesta quarta-feira, por 1 a 0, diante de reservas do Flamengo. Após cair contra os cariocas, o técnico não admitiu que faz escolhas erradas e voltou a se defender falando de time “em construção”.

Jô é dúvida diante do Santos e Giuliano, após sentir um desconforto muscular após atuar por 19 partidas seguidas deve ser desfalque. Willian pode ser a novidade entre os titulares, mas sem saber se atuará aberto, pela armação ou mesmo mais na área. Até mesmo Renato Augusto pode virar segundo volante neste jogo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias