BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Presidente da Beneficência Portuguesa rebate líder do Governo: “Está falando de algo que não sabe”

O presidente da Sociedade Beneficência Portuguesa, Renato Dantas, rebateu as críticas feitas pelo vereador e líder do Governo na Câmara, Genásio. Na quarta-feira (13), Genásio utilizou a tribuna para dizer que os hospitais contratualizados visam apenas o lucro, e não querem atender a população.

— Se você vai em algum dos hospitais contratualizados, você não consegue entrar. Se você passar mal, você tem que ir para o Hospital Ferreira Machado (HFM) ou o Hospital Geral de Guarus (HGG). Se você tem dinheiro, você entra. Se você não tem dinheiro, você fica na rua -, disse Genásio.




Para Renato Dantas, a fala de Genásio soa como ataque para tentar desvirtuar o foco, que é a grave crise enfrentada pelos hospitais contratualizados.

— O líder do governo na Câmara mostra desconhecimento sobre como funciona a saude do município e tenta jogar a população contra os hospitais. Foi um ataque gratuito, infundado e com o único intuito de desviar o foco da discussão principal. Os hospitais filantrópicos tem sim as portas abertas das maternidades dos Plantadores de Cana e da Beneficência, assim como está no contrato vigente. A prefeitura esta gerando o caos ao asfixiar os hospitais filantrópicos deixando de pagar a parte que lhe cabe no contrato vigente com recursos previstos em lei e no orçamento -, disse o presidente.

Renato ainda destacou a importância dos hospitais contratualizados no atendimento da rede pública. “Os números do DATASUS do Ministério da Saúde não mentem. Os hospitais filantrópicos são responsáveis por 70% das internações hospitalares no município de Campos. Sendo responsáveis por resolver entre outras especialidades, cardiologia, oftalmologia, oncologia, cirugia geral, cirurgia vascular, clinica médica, maternidade, UTI adulto, UTI Neonatal, entre outros serviços médicos, sendo na sua grande maioria prestados exclusivamente pelos filantrópicos ou principalmente por eles. O caos tem nome e sobrenome: Prefeitura Municipal de Campos”, finalizou Renato.

Se continuar dessa forma, a insatisfação dos governistas com o próprio líder do Governo só tende a piorar.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.