BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Prefeitura de Italva não responde questionamentos sobre obra de recapeamento em rodovia

Na última segunda-feira (12), publicamos aqui no ClickCampos com exclusividade, diversos indícios de irregularidades na obra de recapeamento de uma estrada que corta o município de Italva, onde a prefeita do município, Margareth do Joelson, tapou buracos com concreto e prestadores de serviço da Prefeitura de uma empresa de coleta de lixo atuaram como serventes.

Na terça-feira (13), a prefeita se pronunciou em sua rede social, onde dizia que a matéria era um “fake news”. Segundo a publicação, a matéria era “parcial com informações mentirosas”. E concluiu dizendo que “quem tiver dúvidas basta procurar a administração e pedir as informações”.




Pois bem. Desde a última sexta-feira (09), antes mesmo da matéria ir ao ar, fizemos exatamente o que Margareth pediu e tentamos contato com a prefeitura de Italva e com a prefeita Margareth via telefone, e-mail e até redes sociais. Nenhuma de nossas solicitações foi atendida, e nenhuma das perguntas que encaminhamos para o gabinete da prefeita, via e-mail, teve resposta.

Infelizmente a prefeita de Italva preferiu transformar as denúncias em palanque político, se calando sobre os questionamentos feitos e deixando até mesmo de se explicar, já que o espaço é completamente aberto para a versão da prefeita. Portanto, em respeito ao nosso leitor, divulgaremos abaixo as perguntas encaminhadas ao gabinete da Prefeita e que não obtivemos respostas:

1 – Quem é o responsável técnico pela obra?
2 – Qual o motivo da escolha do concreto e não do asfalto? Tendo em vista que obras de estrada com concreto ficam cerca de 30% mais caro
3 – Qual o motivo da prefeitura de Italva realizar uma obra em um local que é de responsabilidade do Estado?
4 – A empresa do Sr. MURILO não teve nenhuma participação na obra?
5 – Qual a função do Sr. MURILO na obra de recapeamento?
6 – Qual o valor total da obra?
7 – Por qual motivo não existia placa de informações sobre a obra, tendo em vista que é obrigatório?

Abaixo, segue a publicação de Margareth em sua página pessoal:

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.