Os preços do petróleo ficaram praticamente estáveis nesta segunda-feira (15), mantendo os ganhos da semana passada por especulações de que a Opep pode concordar em cortar a produção para reduzir o excesso que tem pressionado os valores para a mínima em mais de uma década.

O Brent, a referência global, permaneceu praticamente estável, a US$ 33,39 por barril, após superar US$ 34. A sessão teve pouco volume devido ao feriado do Dia dos Presidentes nos Estados Unidos.

“Alguns operadores ainda pensam sobre a chance de um corte (de produção) da Rússia e da Opep e fecharam suas posições vendidas”, disse o analista de petróleo do Landesbank Baden-Wuerttemberg, Frank Klumpp, em Stuttgart.

O ministro do Petróleo da Rússia, Alexander Novak, participará na terça-feira de um encontro com colegas de Arábia Saudita, Venezuela e Catar em Doha, capital do Catar, disseram fontes familiarizadas com o assunto à Reuters nesta segunda-feira.

A reunião é o mais recente sinal de esforços renovados dos membros da Opep para tentar combater – possivelmente em conjunto com não membros da entidade – um dos piores excessos de oferta da história, que pressionou os preços da commodity para mínimas em mais de uma década.

Comente com o seu Facebook
COMPARTILHAR