Eleições 2018

PRE impugna candidaturas de Thiago Virgílio e Kellinho

O Ministério Público Eleitoral, por meio da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro, impugnou as candidaturas a deputado estadual de Kellenson “Kellinho” de Souza (PROS) e de Thiago Virgílio (PTC), ex-vereadores em Campos. A exemplo de outros políticos, eles foram condenados, em segunda instância, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ), por abuso de poder político e econômico cometido esquema que usava o programa Cheque Cidadão, da Prefeitura de Campos, para a compra de votos.

Para o MP Eleitoral, a Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010) tornou Kellinho e Virgílio inelegíveis até 2024 por terem sido condenados pela Justiça Eleitoral em Campos e depois pelo TRE nesse esquema criminoso em busca de votos nas eleições de 2016. O TRE/RJ, que julga o registro de candidaturas, notificará os dois para se defenderem e, se necessário, produzirem prova testemunhal e documental.

Os recursos (embargos de declaração) de Kellinho e de Thiago Virgílio foram julgados pelo TRE neste ano e foram negados por unanimidade. O MP Eleitoral consultou os tribunais superiores e verificou que não há decisão cautelar que suspenda a inelegibilidade de Kellinho e Thiago Virgílio.

Comente com o seu Facebook
PRE impugna candidaturas de Thiago Virgílio e Kellinho

To Top
error: Conteúdo protegido.