Brasil e Mundo

Porteiro é morto por bala perdida quando voltava de padaria

“Meu pai não era bandido”. O desabafo é de Janaína Araújo Rodrigues Barros, de 38 anos, que acabou de perder o pai, o porteiro Nelson Farias Barros, de 62 anos, baleado quando voltava da padaria de bicicleta, no bairro Carioca, em Triagem, na manhã desta segunda-feira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O caso aconteceu por volta das 8h e os pães que ele tinha acabado de comprar ficaram jogados no chão ao lado do corpo da vítima. Segundo Janaína, teve troca de tiros entre bandidos e policiais que estavam em um caveirão na localidade. Um PM também foi baleado no confronto.

“É tiroteio todo dia. Já colocaram arma na minha cara e na do meu marido. Morador tem que entrar de carro piscando o farol. Isso aqui está horrível. É bandido demais e a polícia entra toda toda hora”, contou ela, que mora numa rua perto de onde o pai morava.

De acordo com Janaína, Nelson não tinha costume de ir à padaria, mas que hoje decidiu ir. Segundo ela, quando ele saiu já não havia mais tiroteio. “Sou filha única, mas meu pai, criava quatro sobrinhos. Além deles, agora também meu pai deixou a minha mãe. Toda a renda da família era dele. Ele vai virar um número, mas não vamos deixar isso impune”, disse Janaína.

Fonte: O DIA.

Comente com o seu Facebook
Porteiro é morto por bala perdida quando voltava de padaria

To Top
error: Conteúdo protegido.