Políticos e PMs participam de festa privada em Búzios e contrariam decreto que proíbe aglomerações

Políticos e policiais militares participaram de uma festa particular em Búzios, na Região dos Lagos do Rio, entre a tarde deste sábado (28) e a madrugada de domingo. O evento é ilegal, com base em decreto da prefeitura para barrar o avanço do novo coronavírus, e contraria recomendações de autoridades internacionais de saúde.

Um decreto publicado pela Prefeitura de Búzios no dia 20 de março proíbe eventos com aglomeração de pessoas. Entre os eventos estão festas, bailes e shows.

- Advertisement -




A festa aconteceu neste sábado (28) em uma mansão no bairro João Fernandes. Segundo vizinhos, a festa começou à tarde, por volta das 13h e durou até a madrugada de domingo (29).

Entre os convidados estariam um secretário da Prefeitura, um capitão do 25º batalhão da Polícia Militar, o deputado estadual Filippe Poubel (PSL), e o policial militar e blogueiro Gabriel Monteiro que tem milhares de seguidores nas redes sociais.

O policial blogueiro chegou a publicar uma foto que seria da chegada dele a Búzios abraçando guardas municipais. Ação que quebra os protocolos de distanciamento recomendados pelas autoridades de saúde. A cidade está com acesso restrito apenas a moradores ou pessoas que trabalhem no município.

Após tomar conhecimento do caso, o procurador do Ministério Público Federal Leandro Mitidieri disse que enviou uma representação ao MPRJ para verificar a entrada indevida do policial Gabriel Monteiro no município para participar de evento festivo privado com aglomeração de pessoas, em descumprimento às proibições contidas no decreto municipal, o que pode configurar crime por infração à determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

Confira a declaração do prefeito de Búzios na íntegra:

“Após receber denúncias sobre uma festa em João Fernandes, no último sábado (28/03) à tarde, por vias de mensagens pessoais, forneci o número das autoridades competentes e acionei pessoalmente o Secretário de Segurança Publica, para que averiguasse o que estava acontecendo.

Tratava-se de uma reunião familiar de um deputado, e de um oficial da polícia militar, em ambiente externo. O Secretário aguardou no local, o tempo necessário para falar com os responsáveis, para que fosse respeitado o decreto municipal.

A participação de funcionários públicos está sendo seriamente verificada, para esclarecer se estiveram no local. Processos administrativos foram abertos para averiguar qualquer ato indevido.

Enquanto isso, não só lamento e repudio o acontecido; pretendo ficar ainda mais vigilante para impedir qualquer acontecimento que contrarie as medidas decretadas para assegurar a proteção das famílias do nosso município.

Continuamos trabalhando sem intervalos, para reforçar a campanha de VacinAção em Casa e para encontrar soluções sustentáveis, que tragam o equilíbrio certo entre o enfrentamento da propagação do coronavírus e a estabilidade de nossa cidade”.




- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.