Brasil e Mundo

PM que matou marido sargento registrou BO por violência doméstica contra ele em 2010

A policial militar que matou o marido, também PM, na madrugada deste domingo, em Magé, na Baixada Fluminense, deve se apresentar à Polícia Civil nesta segunda-feira acompanhada de um advogado. De acordo com o delegado André Timoni, responsável pelas investigações, um registro de violência doméstica contra o sargento, feito no ano de 2010, reforça a hipótese de legítima defesa.

As informações preliminares da Polícia Civil indicam que a suspeita teria agido para defender o filho de 17 anos durante uma briga. Por enquanto, só o adolescente foi ouvido. Em depoimento à na Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), ele relatou que presenciava as agressões do pai contra a mãe desde criança.

O delegado frisou que muito provavelmente a mulher se defendeu, mas a polícia não descarta ainda nenhuma possibilidade. Por isso, Timoni afirmou que a investigação vai analisar todas as outras antes de formar a convicção de que foi uma legítima defesa.

— Temos que esperar algumas provas técnicas, como o laudo cadavérico e o exame de corpo de delito da própria autora do fato — disse.

Investigadores da DHBF foram acionados por volta das 4h deste domingo e realizaram perícia no local do crime. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o sargento da PM Luiz Vital Gonçalez, de 43 anos, foi morto a golpe de faca. Foi instaurado um inquérito policial para apurar as circunstâncias da morte do policial.

Durante perícia, foram encontrados indícios que indicam uso de arma de fogo, mas ainda não há informações sobre as circunstâncias do que pode ter acontecido.

Policiais militares do 34º BPM (Magé) foram acionados para verificar um homicídio na localidade Figueira, segundo a assessoria de imprensa da corporação. Em nota, a PM informou que o ferimento do adolescente foi provocado por faca. Ele foi atendido no Posto de Saúde de Mauá, em Magé, e foi liberado no mesmo dia.

“Segundo o relato do menor e apuração da equipe, a vítima, pai do jovem e a autora do crime, sua mãe, ambos policiais militares, tiveram uma discussão, ele armado de uma pistola calibre 7.65 e ela com uma faca. Em determinado momento ela o esfaqueou e quando o filho tentou intervir, também foi esfaqueado. A autora crime está foragida”, diz trecho da nota da PM.

Com informações d’O Globo

Comente com o seu Facebook
PM que matou marido sargento registrou BO por violência doméstica contra ele em 2010

To Top
error: Conteúdo protegido.