Campos

PF investiga se Garotinho saiu de casa de madrugada e violou prisão domiciliar

 Polícia Federal (PF) investiga se o ex-governador Anthony Garotinho (PR) violou a prisão domiciliar e saiu de casa, no bairro da Lapa, em Campos, na madrugada do último domingo. Segundo indica o radar, Garotinho teria ido até uma rua sem saída, que termina próximo aos fundos de sua casa.

Um relatório da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), responsável pelo monitoramento da tornozeleira eletrônica, mostra que, às 2h45m, o alarme indicando a possível saída da área residencial começou a apitar. O sinal soou durante 1h26m, sendo interrompido às 3h51m. Os documentos indicam ainda que, na segunda-feira, “a esposa (a ex-governadora Rosinha Garotinho) entrou em contato informando que o equipamento está em perfeitas condições”.

Os equipamentos são monitorados por sinal GPS. Um raio é estabelecido e, quando o limite é desrespeitado, o alarme é disparado na central.

A PF já fez diligências no local e está recolhendo informações com a empresa contratada pela Seap para monitorar os presos com tornozeleira eletrônica. Os agentes buscaram imagens de câmeras de segurança próximas à residência do ex-governador e estão verificando se há a possibilidade de ter havido alguma falha técnica do equipamento, induzindo os responsáveis pelo monitoramento ao erro.

As informações chegaram à 100ª Zona Eleitoral de Campos, cujo juiz titular, Ralph Manhães, determinou a prisão domiciliar de Garotinho na semana passada. O magistrado determinou a apuração da PF e enviou as informações para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesta quinta-feira, o ministro Tarcísio Vieira, relator do habeas corpus impetrado por Garotinho no TSE, determinou que o Ministério Público Eleitoral e a defesa do ex-governador se manifestem.

A defesa de Garotinho já foi procurada para comentar.

Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.