Banner-720x91_1.gif

Pesquisa diz que pandemia não influenciou queda de crimes no Rio

-

Informe publicitário

As quedas nos homicídios dolosos e nos roubos de carga no estado do Rio de Janeiro em 2020 não foram influenciadas, de forma determinante, pela pandemia de covid-19. A conclusão é de estudo que o Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro divulgou hoje (20). Segundo o levantamento, os dois indicadores continuaram a tendência de declínio registrada desde 2018.

Nos homicídios, o recuo foi de 12% e os registros de 2020 ficaram ainda abaixo do previsto, conforme apontou a análise dos últimos seis anos da série histórica, o que para os pesquisadores mostrou que o isolamento social não impactou o indicador. “O estudo conclui, portanto, que é possível considerar que as políticas adotadas no âmbito da segurança pública tiveram papel importante para os resultados dos indicadores”, informou o ISP.

- Informe Publicitário -

Segundo o instituto, os roubos de carga, que caíram 33% no ano passado, tiveram pequenas variações nos meses após a decretação do estado de emergência na área da saúde no Rio. “Os registros ficaram muito próximos dos valores previstos no modelo comparativo criado pelos pesquisadores do ISP e, portanto, não foram afetados significativamente pela pandemia”, explicou, acrescentando que esse tipo de crime começou a apresentar retração em 2018 e manteve um ritmo decrescente sustentado em todo esse período.

Outro indicador analisado foi o roubo de veículos, que, conforme o modelo de comparação usado pelos pesquisadores, ficou abaixo da projeção nos dois meses seguintes ao início das medidas de isolamento social. A partir de junho de 2020, no entanto, o total de casos ficou dentro do previsto. Para os estudiosos, também neste caso “as medidas de distanciamento social não afetaram significativamente os números de roubos de veículos nesse período”.

Os casos de roubos a transeuntes e de celular recuaram abruptamente a partir de março, coincidindo com o início do período de isolamento em 2020. O estudo indicou, ainda, que a média semanal de casos, que era de 1.803, caiu para 810. Ao levar em consideração a série histórica, foi possível identificar que os totais de casos de março a junho ficaram muito abaixo do esperado. Os registros só começaram a aumentar quando o nível de distanciamento social foi reduzido no estado.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques