Pausa na Assombração

Ontem, terça-feira, faltando pouco mais de 50 dias para o STF decidir a respeito da partilha dos Royalties do petróleo, a contagem parece ter sido adiada.

Isto porque, o governador Wilson Witzel teria feito uma espécie de compromisso com o Presidente do Supremo para tratar do assunto somente em março do ano que vem, ou seja, um adiamento de 120 dias a partir da data prevista (20 de novembro), para o julgamento sobre a lei que estabelece as novas regras de distribuição do precioso recurso.

Este assunto vem assombrando muitas cidades, prefeitos e todos que se tornaram escravos dependentes desta compensação.

Em nossa cidade por exemplo, o que deveria ser aplicado para desenvolver e aperfeiçoar o município com objetivo de abrir novas fronteiras, expandir o mercado de trabalho, dispor de investimentos em energia sustentável, pavimentação de estradas, ruas e avenidas, abastecimento e tratamento de água, irrigação, entre outros, se tornou meio principal para liquidez de folha de pagamento de servidores além de outras despesas básicas de uma administração.

Por isso, a possibilidade da redistribuição dos royalties tornou-se assombração.

Será que nossa cidade só vai parar para se reinventar quando a vaca for pro brejo?

- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.