BLOG DO MAYCON VIDAL

Opinião, artigos e bastidores da política

Passe Livre Estudantil: Nova empresa de bilhetagem pode deixar estudantes sem acesso ao transporte público

Estudantes da rede estadual e federal de ensino podem enfrentar dificuldades quanto ao exercício do passe livre estudantil no novo modelo de transporte público de Campos. O direito ao passe livre para esses estudantes é regulamentado através da Lei Orgânica Municipal e por lei estadual, sendo um direito adquirido há anos.

O problema se da com o fato da prefeitura de Campos ainda não ter homologado a empresa Rio Card Mais, responsável pela emissão e controle das passagens de parte dos estudantes da rede estadual e federal. Por sinal, não há nenhuma outra empresa no estado que presta este serviço.




Os principais afetados seriam os estudantes que moram fora do perímetro central da cidade, pois com o novo modelo, os mesmos estariam obrigados a utilizar o transporte alternativo, que ainda não possui os validadores da empresa, devido a inércia da prefeitura quanto ao assunto.

Os permissionários só tem sido autorizados a instalar em seus veículos, validadores da empresa Anda Campos, porém, os mesmos não teriam a tecnologia de integração necessária para processar o pagamento com os cartões que são fornecidos aos estudantes. Ou seja, para o estudante ir para a escola e voltar para casa, ele será obrigado a pagar passagem nos veículos alimentadores.

Nesta quarta-feira (18) abordamos toda a estranheza no processo de homologação das empresas de bilhetagem, especialmente o fato de supostamente haver um esforço, por parte da prefeitura, no sentido de facilitar e agilizar a instalação dos validadores da empresa Anda Campos, mesmo com ela oferecendo um serviço aparentemente menos vantajoso para os permissionários, empresários e passageiros. Enquanto isso, a empresa Rio Card Mais, maior empresa do ramo em atuação em diversas cidades do estado, segue sem obter a homologação junto ao IMTT. Nesse sentido, as dúvidas, questionamentos e desconfianças, seguem crescendo.

Enquanto isso, a Prefeitura segue em silêncio sobre o tema. Encaminhamos na quarta-feira (18) questionamentos sobre a homologação da bilhetagem no município, porém, não obtivemos respostas.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.