BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

OPINIÃO | As duas opções de Rafael: Exonerar Quintanilha ou anular licitação

A publicação é referente apenas a opinião do autor.

Faltando pouco mais de um ano para a disputa eleitoral de 2020, o prefeito Rafael Diniz está diante de um dos seus maiores dilemas e conflitos interpessoais que enfrentou até aqui. Com altíssimos índices de rejeição, beirando a casa dos 90%, tendo o seu próprio grupo político defendendo que ele não seja candidato a reeleição, o prefeito agora terá de escolher em manter Felipe Quintanilha, revogando a licitação das vans, ou exonerar o seu fiel escudeiro, mantendo a licitação e atendendo aos desejos dos empresários de ônibus.

Os problemas na licitação vão desde a parte documental até a execução. Você não tem como levar a sério uma licitação onde o secretário analisa, julga e despacha, e o tio dele é um dos vencedores. A execução é inexistente, jogaram os ônibus nas ruas e falaram “se virem”. Não existem terminais, as empresas de ônibus não possuem estrutura minimamente digna para prestar um serviço decente, onde todos os dias diversos vídeos com denúncias circulam pelas redes sociais, ninguém se preparou (incluindo os usuários), além da falta de lisura no processo.




A única coisa que vem funcionando bem até aqui é o marketing em volta do aplicativo Mobi, que pouco tem serventia se o transporte é ruim. Aliás, a propaganda positiva em algo que não funciona acaba tendo resultado negativo. Um bom publicitário não vende algo que não compraria, isso é enganação. Enfeitar o pavão, dizer que está tudo muito bom, com a população utilizando e vendo que não é o que está na propaganda é um tiro no pé, atesta que a real intenção é apenas enganar o povo. Aliás, respeitem os profissionais da comunicação do município, mesmo que sejam indicados politicamente, e não os sujeitem ao ridículo. Basta ler os comentários na página oficial da prefeitura de Campos e terá uma noção do está sendo.

Cada decisão que tomar terá um reflexo. Fato é que a pior atitude será não tomar nenhuma atitude. Apesar de dificilmente surtir algum efeito eleitoral, Rafael tem em sua frente não só um grande problema, mas também a sua maior oportunidade de mostrar que não é frouxo, ou pelo menos nem sempre é. Na última semana, em reunião fechada, Rafael usou um tom áspero e foi direto com os secretários: “Quem não estiver contente, pode sair pela porta!”.

Você e o seu secretariado sabem que as chances dessa licitação ser judicializada e as vans ficarem suspensas, assim como no caso do Cheque Cidadão, é enorme. Não deixe que a suspensão “temporária” vire “eterna” mais uma vez, para depois jogar a culpa em cima do MP.

Chegou a hora Rafael, tenha a humildade de reconhecer que a ideia é boa mas a execução é péssima. Dê exemplo aos seus subordinados. Faça parecer que pelo menos vocês estão ouvindo os anseios das ruas, que não estão contentes com o resultado da execução da licitação, mesmo que não seja verdade.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.