Operação é realizada para desarticular organização criminoso que furtava combustíveis em dutos da Petrobras

Policiais da Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) realizam, nesta quarta-feira (14/10), a “Operação Baú” para cumprir sete mandados de prisão contra uma organização criminosa que atua em municípios da Baixada Fluminense e é especializada em furto de combustíveis de dutos da Petrobras. O prejuízo causado pela quadrilha é estimado em R$ 1 milhão de reais. Ao todo, seis pessoas foram presas.

O grupo também é suspeito de provocar prejuízos ambientais, como derramamento de petróleo no solo e riscos de explosão, que colocavam em risco um grande número de pessoas, além de graves problemas operacionais, como a paralisação do fluxo de transporte de combustível e a necessidade de realização de obras para recomposição dos dutos perfurados.

- Advertisement -

A operação recebeu o nome por conta da estratégia dos criminosos, que em vez de transportar o combustível furtado em caminhões tanque, usavam isotanques adaptados instalados dentro de caminhões do tipo baú para disfarçar o produto furtado e enganar a fiscalização durante o transporte.

Segundo as investigações, os criminosos utilizavam armas de fogo para garantir a segurança durante a perfuração dos dutos, além de “batedores”, que andavam na frente do caminhão com o combustível furtado para avisar aos demais integrantes da organização criminosa sobre a presença de policiais na estrada.

A Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados tem intensificado ações de inteligência e investigações contra grupos criminosos especializados em furtos de combustíveis, com o objetivo de minimizar os impactos financeiros, ambientais desta prática criminosa e, sobretudo, preservar vidas.

Entre os presos, um homem também foi autuado em flagrante por sequestro, cárcere privado e porte ilegal de arma de fogo. Ao ser abordado pelos agentes para o cumprimento do mandado de prisão, ele fugiu para uma casa próxima e fez uma família refém, mas acabou capturado.

Fonte: Ascom- Polícia Civil

- Participe -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.