Campos

Oito promotores assinam denúncia do MPE e Garotinho é acusado de ser o chefe de tudo

O Delegado da Polícia Federal, Paulo Cassiano Júnior, informou que a prisão do secretário de Governo de Campos, Anthony Garotinho, se deu por conta de uma denúncia feita pelo Ministério Público Eleitoral(MPE), de que Garotinho seria o líder do escandaloso esquema de compra de votos envolvendo o benefício do Cheque Cidadão.

“A denúncia diz respeito à participação do atual secretário na liderança da associação criminosa que fraudou o programa Cheque Cidadão com o propósito de comprar votos e fraudar as eleições 2016” afirmou Paulo Cassiano ao jornalista Jhonattan Reis da Folha da Manhã.

Garotinho ainda está no Rio de Janeiro, onde aguarda ser encaminhado para a cidade de Campos.

DEFESA DE GAROTINHO
Para o criminalista Fernando Fernandes, a prisão de Garotinho é abusiva e injusta. Em nota divulgada, ele informou que a defesa irá recorrer ao TSE “A prisão a qual está submetido o ex-governador é abusiva e ilegal e decorre de sua constante denúncia de abusos de maus tratos a pessoas presas ilegalmente naquela comarca. Estas denúncias de abuso foram dirigidas à Corregedoria da Polícia Federal e ao juiz, que nenhuma providência tomou. Pessoas presas mudaram vários depoimentos após ameaças do delegado. No entanto, o TSE já deferiu quatro liminares por prisões ilegais. A Justiça certamente não permitirá que este ato de exceção se mantenha contra Garotinho”.

Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.