Região

O estranho caso do lixo de quase R$ 3 milhões em São Francisco do Itabapoana

A prefeitura de São Francisco do Itabapoana vem tomando algumas decisões que vem refletindo diretamente na vida do contribuinte local. O episódio da vez é o estranho caso da licitação – ou falta dela – na coleta do lixo doméstico do município.

Desde o dia 1° de outubro, a empresa INTERSEA AMBIENTAL assumiu a coleta de lixo da cidade, o que antes era de responsabilidade da empresa JL&M. Porém, a empresa INTERSEA nunca prestou este tipo de serviço para nenhum outro município. Para piorar a situação, no site oficial da empresa, não há nenhuma informação deste tipo de prestação de serviço pela empresa. No site oficial, a empresa deixa claro que atua no ramo offshore com venda e locação de containers.

Para piorar o que já parece ruim, a empresa JL&M, antiga responsável pela coleta do lixo, denunciou o caso ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público, por entender que há claros indícios de direcionamento na licitação que chegou ao valor de R$ 2.931.667,13.

Enquanto isso, quem fica com o prejuízo é o contribuinte de São Francisco de Itabapoana, que acumula o lixo da cidade em casas e terrenos. Se a situação já está crítica em baixa temporada, moradores temem pela alta temporada, quando o lixo da cidade aumenta consideravelmente.

Comente com o seu Facebook
O estranho caso do lixo de quase R$ 3 milhões em São Francisco do Itabapoana

To Top
error: Conteúdo protegido.