BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

No 33° mês de gestão, Rafael Diniz inicia entrega de uniforme escolar

Antes tarde do que nunca? A secretaria de Educação iniciou nesta semana a distribuição dos uniformes escolares da rede municipal de ensino. A demora foi tão grande, que até mesmo o Portal Oficial da Prefeitura de Campos informou que os estudantes receberam o material com “curiosidade e festa”, já que era uma demanda necessária há algum tempo.

A aquisição de uniformes apenas no final do terceiro ano de gestão é um símbolo do que vem sendo o governo Rafael Diniz. A lentidão em execução de projetos não fica apenas na pasta da educação. O problema é visto em quase todas as pastas do governo.

Um dos casos mais emblemáticos disso aconteceu em 31 de outubro de 2018, o prefeito foi às suas redes sociais anunciar com empolgação a criação do novo Restaurante Popular. Na época, Rafael fez questão de destacar que faltavam ‘apenas detalhes’ para o projeto ser colocado em prática. Quase um ano após a divulgação do vídeo, nada mudou. Para piorar, a prefeitura segue pagando aluguel de R$ 18 mil mensais em um imóvel que seria utilizado no projeto, mas que até o momento não teve nenhuma serventia.

A prática de anunciar projetos e não concluir não é recente. Em 20 de julho de 2017, no primeiro ano de gestão, Rafael anunciou o projeto da nova CEASA de Campos. Na ocasião, o projeto foi bastante comemorado pela “eficiência” que era prometido. O então secretário de Agricultura, Nildo Cardoso, chegou a falar que o antigo modelo de CEASA era “ultrapassado”, e que o modelo que seria implementado em Campos era parecido com o da “França e Europa”. Até hoje o projeto não saiu do papel.

Naquele mesmo ano, um mês antes Rafael anunciava o “Cartão Cooperação”. Era um super programa social que atenderia famílias com um auxílio de R$ 200, e também poderiam utilizar o cartão em ônibus da cidade. Além disso, essas pessoas também receberiam um curso de capacitação, e sairiam do projeto com um emprego na iniciativa privada. O projeto não andou, e não foi mais debatido.

Em 17 de agosto de 2018, Rafael utilizava a mídia do governo para comemorar a “retomada das obras” do Palácio da Cultura. Em um vídeo gravado com o procurador do Município, Rafael celebrava um acordo realizado com uma empresa privada para que a obra fosse finalizada. Passado um ano desde o vídeo, pouco avanço foi encontrado.

No último dia 4 de junho, Rafael anunciou que enviaria para a Câmara um projeto de lei para realização de eleições diretas para diretores de escolas municipais. O projeto era defendido por Rafael desde quando era vereador, mas só foi implementado 30 meses depois dele vencer a eleição para o executivo.

Diversos outros projetos ficaram pelo caminho, ou estão abandonados. Isso nos leva a crer que a atual gestão muitas vezes age pela emoção, não realizando um planejamento necessário para ter um calendário de execução e finalização.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.