BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Nem Rafael Diniz consegue explicar

A cidade de Campos amanheceu nesta segunda-feira (18) com a notícia de que a energia elétrica do camelódromo de Campos havia sido cortada. No entanto, é sempre bom lembrar que o problema poderia ter sido evitado. Em maio deste ano, a Prefeitura de Campos, através da superintendência de Comunicação, divulgou em seu site oficial que as obras do Shopping Popular Michel Haddad teriam sido retomadas. Na mesma matéria, foi citado o prazo para entrega de até o final deste ano, o que provavelmente não acontecerá.

Mas caso a obra já tivesse sido concluída, a Prefeitura iria continuar arcando com a energia elétrica dos permissionários? Aliás, por quais motivos a obra ainda não foi concluída? Ela será inaugurada apenas em ano eleitoral, ou é mera coincidência?




Por sinal, não é a primeira vez que a superintendência de Comunicação divulga algo que não se concretiza. Em março foi anunciada a retomada das obras de revitalização da Orla II, gerando grande expectativa. Em maio, uma nova matéria sobre o tema foi publicada, mas passados 8 meses, não há nenhuma previsão para inauguração.

O mesmo acontece com o tão falado Restaurante Popular Municipal. Em 31 de outubro de 2018, há um ano, Rafael Diniz anunciava o “Centro de Segurança Alimentar e Nutricional”, em resumo, um novo Restaurante Popular. No entanto, a ideia não saiu do papel. A secretaria de Desenvolvimento Humano e Social, hoje comandada por Marcão, paga mensalmente mais de R$ 18 mil em um imóvel que não é utilizado, mas que está no projeto do novo Restaurante.

Em todos os casos o erro foi da superintendência de Comunicação, que se afoba e anuncia ações na base do “chutômetro”, ou é falta de capacidade dos secretários em concluírem os seus projetos com base no prazo que anunciam? São perguntas sem respostas que provavelmente nem Rafael Diniz consegue responder.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.