BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Na Libertadores da crise, Campos toma mais uma goleada

Este artigo reflete a opinião do autor

Durante pouco mais de três anos, evitei ao máximo utilizar momentos e flagras da vida pessoal de autoridades como notícia. Por diversas vezes recebemos em nossa redação imagens e relatos de autoridades – da política ou não – bebendo, usando substâncias proibidas, até mesmo “pulando a cerca”. Em todas as situações, optamos por sequer comentar o caso. Não cabe ao jornalista definir o que é notícia ou não, porém, é obrigação do jornalista divulgar atos que sejam de interesse da população, sem faltar respeito com os envolvidos.

Na noite desta quarta-feira (23), por volta das 19h, o prefeito Rafael Diniz foi fotografado no estádio do Maracanã, instantes antes da semi-final da Libertadores da América, envolvendo o Flamengo e o Grêmio. Não vamos aqui julgar o valor do ingresso, não vamos ser hipócritas, não é nada difícil conseguir uma cortesia ou convite para o evento. O ponto aqui é outro.

A vida pessoal do prefeito, de fato não nos importa. Porém, enquanto milhares de trabalhadores sob regime de RPA e de cargos comissionados estão há dois meses sem receber, enquanto um secretário de Rafael afirma que 30% dos nomeados recebem sem trabalhar, enquanto secretários vão para mídia pregar uma crise que é a pior da história, enquanto a cidade vive a expectativa de um julgamento que pode falir o cofre municipal, enquanto servidores e aposentados tem seu pagamento adiado em 5 dias, o prefeito não faz a mínima questão de fazer parecer que se importa com todo o caos que Campos vive.

A falta de pulso tão criticada por seus adversários, fica cada vez mais visível quando Rafael decide não querer respeitar os problemas da cidade que ele administra. Ir para um jogo de futebol, em plena quarta-feira, dia de expediente, enquanto tudo isso acontece na cidade em que é prefeito, é apenas a maior demonstração que Rafael não quer mais ser prefeito. Rafael não faz questão de ter o seu nome na história de maneira positiva.

Após toda a repercussão negativa, o prefeito fez uma publicação em suas redes sociais, onde justifica ir ao estádio nesta quarta por ser muito flamenguista, e ainda usou a figura do seu falecido pai como um dos motivos para ir ao estádio.

No jogo da política, Rafael é um técnico que afunda seu time na zona de rebaixamento. Por sorte, quem acompanha futebol sabe que no Brasil um técnico ruim e um time mal treinado, rapidamente são trocados.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.