Mulher de 38 anos que estava desaparecida é encontrada morta e enterrada

Maria de Fátima Pires de Azevedo, de 38 anos, que estava desaparecida desde o dia 23 de junho, foi encontrada morta e enterrada na noite desta quinta-feira (11) em um sítio, em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense.

Um homem foi detido como suspeito do crime. De acordo com o boletim de ocorrência, as investigações apontam que ele tinha um relacionamento extraconjugal com a vítima.




Segundo a Polícia Civil, a mulher foi morta a tiros e enterrada em uma cova rasa no sítio do suspeito, perto da casa da casa da vítima, na área de Divineia.

Ainda de acordo com a Civil, o detido passou a localização do corpo após negociação com o seu advogado.

O delegado titular da 136ª Delegacia de Polícia de Pádua, Vilson de Almeida, informou que diligências estão em andamento para solucionar o caso.

“Estamos aguardando a vinda dos laudos periciais e de mais algumas diligências, mas há fortes indícios de que ele seja o autor”, disse o delegado.

A Civil informou que na versão do suspeito, ele não teria sido o autor do disparo que matou Maria de Fátima. Segundo a polícia, o suspeito disse aos agentes que homens em um carro passaram atirando. Ele foi atingido de raspão e a mulher foi baleada e morreu.

Ainda de acordo com a Civil, o homem confessou que enterrou o corpo da vítima.

A Polícia Civil está investigando a versão do suspeito e foi decretada a prisão preventiva de 30 dias dele, que será levado nesta sexta-feira (12) para o Presídio Diomedes Vinhosa Muniz, em Itaperuna.

O corpo de Maria de Fátima foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Instituto de Médico Legal (IML) de Itaperuna.

O caso é investigado na 136ª DP.

- Anúncios -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.