Campos

Morro do Coco recebe equipes de vistoria e assistência social

Órgãos municipais seguem trabalhando em estado de alerta desde as fortes chuvas que caíram sobre a cidade entre quinta e sexta-feira. Neste sábado (10), equipes da Defesa Civil e secretaria de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) se dividiram entre as várias áreas afetadas do Norte do município, vistoriando residências, cadastrando famílias e distribuindo alimentos e colchonetes. Enquanto isso, os níveis dos rios Paraíba do Sul e Ururaí seguem sendo monitorados.
O rio Paraíba do Sul registrou 8,55m no início da noite deste sábado (10). Desde a manhã, quando a medição registrou 8,36m, as águas invadiram a parte inferior do cais da Lapa. O nível para transbordo é de 10,40m. “Ainda temos uma margem até o nível de transbordo, mas mesmo assim seguimos de olho nessa evolução”, afirmou o coordenador da Defesa Civil, Edison Pessanha. Já o rio Ururaí registrou 3,50m e tem nível de transbordo em 3,80m. Cinco casas ficam mais próximas ao rio, mas não há moradores, como certificado após vistoria da Defesa Civil.
De acordo com o coordenador da Defesa Civil, há previsão de chuva de 10mm neste domingo. “É uma previsão, mas na sexta-feira estava previsto 80 mm de chuva e não choveu. Vamos aguardar preparados”, ressaltou. Pancadas de chuva são aguardadas até segunda-feira. Em casos de emergência, o órgão pode ser acionado através do telefone (22) 98175 2512.
De acordo com a Defesa Civil, até o momento, são 20 imóveis com estrutura comprometida. O número de famílias desabrigadas foi de 5 para 7 — duas famílias que estavam em casas de parentes se transferiram para o abrigo — e o número de famílias desalojadas segue em 13. Todas as famílias desabrigadas até este sábado estão em Morro do Coco, na Escola Municipal Lulo Ferreira de Araújo, que recebeu a visita do prefeito Rafael Diniz nesta manhã.
Em auxílio às assistentes sociais da SMDHS, a Defesa Civil distribuiu 100 cestas básicas, colchonetes, água mineral e mil refeições para famílias afetadas de alguma forma pelas chuvas. Em Morro do Coco, na localidade de Represa Coqueiral, 15 famílias que tiveram suas residências alagadas receberam assistência. No bairro do Buraco do Sapo, foram oito famílias e próximo ao km 28 (Posto Mangueira) da BR 101, foram 12 famílias.
Neste sábado, a secretária de Desenvolvimento Humano e Social, Sana Gimenes, coordenou mais um dia de trabalho no distrito.
— A gente continua fazendo o atendimento às famílias atingidas pela chuva e, neste sábado, além de estarmos acolhendo as famílias que estão na escola, estamos indo a pontos críticos levando cobertores, colchetes, alimento e água. Também levamos informações sobre o serviço de assistência social, que começa assim que passar essa fase mais crítica. Um trabalho mais amplo de referenciamento no Cras (Centro de Referência de Assistência Social), de possibilidade de cadastramento em algum programa social, e também levando a informação de que a escola está de portas abertas para aquelas famílias que queiram sair de áreas de risco — afirmou.
A secretária acrescentou ainda que quem quiser fazer doações de itens como roupas e produtos de limpeza podem fazer a entrega na própria Escola Lulo Ferreira de Araújo, que fica na Rua Nossa Senhora da Penha, em Morro do Coco, ou na sede da secretaria, que fica na Travessa Santo Elias, 46, no Jardim Carioca.
Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.