fbpx

#SigaOCLICK

Mick Schumacher homenageia o pai: ‘Grato pelas experiências que me proporcionou’

MAIS LIDAS




Michael Schumacher, ex-piloto de Fórmula 1 e heptacampeão mundial da categoria, completou na segunda-feira 53 anos de idade e foi homenageado por diversas personalidades do automobilismo nas redes sociais. Entre as felicitações ao alemão – que ainda se encontra em estado misterioso após um acidente de esqui em dezembro de 2013 – está a de seu filho Mick, que atualmente compete na F-1 pela Haas e agradeceu ao pai pelas experiências.

- Advertisement -

“Feliz aniversário, pai”, postou Mick em uma de suas redes sociais. “Dias como esse foram importantes para o crescimento da minha paixão pelo automobilismo, e ainda me afetam até hoje. Sou grato por todas as experiências que você me deu e estou animado para fazer novas no futuro”, disse o alemão, em texto acompanhado de uma foto nos braços do pai ainda quando era criança.

Schumacher sofreu um acidente nos Alpes Franceses em 2013, enquanto esquiava durante as férias na estação de Méribel. O ex-piloto alemão bateu com a cabeça em uma pedra após perder o controle e chegou a ficar seis meses em coma. Transferido de volta para sua mansão, Michael vive sob os cuidados de sua esposa Corinna e os enfermeiros, em situação de absoluto sigilo.



Recentemente, um documentário produzido sobre o piloto pela Netflix deu alguns poucos detalhes sobre a situação atual de Michael Schumacher, que já foi comentada até por Piero Ferrari, vice-presidente da escuderia de Maranello.

Seu filho Mick estreou na Fórmula 1 em 2021 e não conseguiu somar pontos na primeira temporada, com um carro que não ofereceu competitividade à Haas. O piloto já prestou algumas homenagens ao pai em sua participação na categoria, como na pintura de seu capacete na Bélgica e ao pilotar a Jordan 191 utilizada por Michael em sua estreia na F-1, em 1991.



Mick continuará como titular da Haas em 2022, fazendo companhia ao russo Nikita Mazepin, e foi confirmado como piloto reserva da Ferrari em parte do ano. Apesar do desempenho considerado positivo em sua primeira temporada na Fórmula 1, liderou a lista de maiores gastos com consertos em seu carro, custando R$ 27 milhões à Haas em 2021.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias