“Sem pagamento, ninguém vai nos obrigar a trabalhar de graça”, disse um cobrador da empresa São João ao Click Campos na manhã desta quarta (11). Mesmo com a presença de um oficial de justiça na garagem da empresa, os rodoviários se recusaram a voltas as atividades com dois meses e meio de salários atrasados.

SINDICATO DIZ QUE A GREVE É ILEGAL
O sindicato dos Rodoviários diz que a greve está sendo arquitetada sem a colaboração do sindicato. Segundo Roberto Virgílio, presidente do Sindicato, nenhum funcionário da Rogil e Turisguá compareceu a garagem das empresas na manhã desta quarta.

Segundo Virgílio, o sindicato buscará algum meio judicial para reverter o ato.

Comente com o seu Facebook
COMPARTILHAR