Banner-720x91_1.gif

‘Lamento ter ofendido’, Pedro Bial se desculpa após citação a travesti

-

Informe publicitário

O jornalista e apresentador Pedro Bial, 63, usou as redes sociais, nesta terça-feira (25), para se desculpar por fazer referência de “forma descuidada” às travestis em entrevista com o ex-jogador de futebol Ronaldo, 40, que foi ao ar na última quinta-feira (20), no programa Conversa com Bial (Globo).

“Olá, minha gente. Dá licença… Não é nem pela reação na Internet que venho aqui hoje me penitenciar pelo mau uso, pelo uso infeliz de um artigo, da forma descuidada que eu me referi às travestis. É pela minha consciência”, disse Bial, em vídeo publicado em uma rede social.

- Informe Publicitário -

“Consciência de alguém que eu não preciso fazer um levantamento histórico, mas de alguém que tem uma história de contribuição para a causa trans. Lamento demais ter ofendido quem quer que seja, isso jamais foi minha intenção”, continuou o jornalista.

“Alguns poderiam até achar desproporcional a reação, a violência das manifestações na Internet, mas acho que violento não. Violenta é a vida dura, terrível das pessoas trans maltratadas. É uma tragédia que o Brasil tem que enfrentar”, refletiu.

“Então estou aqui para dizer, em primeiro lugar, que contem comigo, sempre, para o bem, para a construção, para a mudança desse estado de coisas. Um grande beijo para todos e todas!”, finalizou o pedido de desculpas.

Durante a entrevista com Ronaldo, Bial relembrou um episódio de quando o atleta teria se envolvido com algumas travestis, no ano de 2008. No entanto, ele se referiu a elas no pronome masculino. “Tantos anos depois, você quer explicar o que aconteceu na história com os três travestis?”, perguntou ao ex-jogador.

A fala repercutiu na Internet e levantou a pauta da transfobia. A cantora Linn da Quebrada, 30, criticou a atitude do jornalista na ocasião. “É um absurdo. Mesmo depois de ter entrevistado a mim e ter acesso a tanta informação, ainda assim, o Bial se permitir erros tão irresponsáveis e cruéis com nossos corpos”, começou.

“Uma transfobia que corrobora com todo processo de marginalização ligado às nossas identidades. Inadmissível”, completou a artista, que fez o desabafo em seu Twitter.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques