fbpx

#SigaOCLICK

Juiz arquiva queixa de pornografia de bebê da capa do álbum ‘Nevermind’

MAIS LIDAS

A queixa de pornografia infantil apresentada pelo bebê da capa do álbum ‘Nevermind’, dos Nirvana, foi arquivada.

Spencer Elden, bebê que foi protagonista da capa do álbum da banda norte-americana, decidiu processar a banda por exploração sexual, em agosto.

- Advertisement -

Spencer surgia na capa com apenas 4 meses, despido e nadando numa piscina. O homem, que tem hoje 30 anos, alega que os pais nunca autorizaram a utilização da sua imagem e que o uso da mesma constitui um crime de pornografia infantil.

Contudo, de acordo com o noticiado hoje pelo The Guardian, a queixa foi indeferida pelo juiz Fernando M. Olguin, do tribunal distrital da Califórnia. Em causa, está o fato de os advogados de Spencer Elden terem perdido o prazo para contestar a defesa dos Nirvana, em que era pedido que o processo fosse arquivado.

Dave Grohl e Krist Novoselic, únicos membros vivos da banda, o fotógrafo da imagem Kirk Weddle, e Courtney Love, a viúva de Kurt Cobain, eram os visados no processo. A sua defesa alegou que a queixa do jovem não tinha fundamento dado que Spencer “passou três décadas lucrando com a sua fama como o ‘Bebê dos Nirvana'”. Além disso, recordou que este tem o nome do álbum tatuado no peito, e que recriou a capa nos aniversários de 15 e 20 anos do disco.

Os advogados de Spencer têm até 13 de janeiro para reabrir o caso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias