Jogo da discórdia sacode o ‘BBB20’

Segunda-feira é dia de lavar roupa suja no ‘BBB’. Tiago Leifert entra ao vivo para comandar o que eles chamam de ‘jogo da discórdia’. É hora de exorcizar os demônios e dizer o que incomoda no outro, quase que sem filtro. E a edição de ontem (6) pegou fogo! Confira:

Babu:
“Não gostei quando Marcela foi comunicar ao Prior (Felipe) que ia tirar a gente da Xepa e levar a gente para o VIP, de maneira que estava todo mundo pensando nisso. Eles desenrolaram toda uma ideia falando sobre mim e sobre o Prior. Eu estava ouvindo e estava perto. Ele não concordou, ela levantou, passou por mim, nem me cumprimentou, e não falou nada sobre. Se éramos eu e o Prior, por que ela não falou comigo também?”.
Marcela rebateu: “Eu fui falar com ele porque ele contou que a atitude do Pyong tinha sido uma atitude falsa. Eu fui questionar para ele, porque eu sei que era um pensamento dele, se ele acharia que se eu tomasse essa decisão de tirar vocês, se ia soar falso para ele. Vindo de você eu aceito. Ficaria chateado se tivesse vindo da Gabizinha’. O Prior disse isso”.
Flay
“Há muitas atitudes aqui que eu particularmente acho muito hipócritas. A Rafa, por exemplo, para mim, é uma pessoa muito hipócrita”. Ela segue: “Ela falou para mim várias coisas que ficaram martelando até hoje. Elas já estão com uma imagem contaminada de mim e ficam procurando coisas a meu respeito. Tudo o que eu faço está errado”.
Rafa rebateu: “Primeiro, que eu estou longe de ser alguém que poderia ser uma ditadora do certo e do errado aqui. Em relação à Flay, não é de hoje que me incomoda a grosseria, as atitudes, os gritos… Quando ela veio me questionar em relação à Gabi…. Eu não consigo lidar de forma positiva com as grosserias, com a falta de respeito, com a forma como ela aponta as coisas, com que ela grita…”.
Marcela
“Teve uma coisa que me doeu muito na casa. Quando eu fui julgada de ter participado de uma brincadeira. Me doeu muito”. Marcela continua: “Foi da Rafa e da Manu. Foi uma das coisas mais doloridas para mim dentro do programa”. Ela segue: “O que é que eu fiz de mal para alguém estar falando que isso não foi coerente com a imagem que eu estou passando aqui dentro? Isso foi muito dolorido para mim”.
Manu rebateu: “Primeiro, eu quero te pedir perdão, do fundo do meu coração. Jamais foi a minha intenção. Isso é contra tudo o que a gente acredita, tudo o que eu acredito. Eu quero te pedir desculpas mesmo, se a nossa intenção te pegou nesse lugar. Você sabe da minha admiração por ti. Somos pessoas muito diferentes. Para mim, isso nunca incomodou. Esse dia, em especial, estava uma coisa fora do comum, de gritaria… Foi desrespeitoso no ambiente em que a gente vive”.
Gizelly
“Eu ouvi uma frase aqui que me doeu muito, que estavam o Prior e o Babu conversando na cozinha, e o Babu disse que, se fosse lá fora, daria dois cascudos no Dani. Essa fala me doeu muito. Por mais que tenham outros momentos na casa com outras pessoas, essa é uma coisa que eu não aceito”.
Babu rebateu: “Eu falei que se eu tivesse 20 anos menos, eu ia tretar com ele feio. Eu sempre me coloquei na posição de que eu queria me libertar da minha masculinidade tóxica. Isso é realmente uma coisa feia. O Dani vivia provocando a gente em um nível que a gente falava: ‘Meu Deus do céu… Graças a Deus que hoje eu sou um homem maduro e consigo ter o controle das minhas emoções’. Era um cara que não respeitava o coletivo.
Ivy
“O que mais me incomodou foi isso, das maneiras que Babu se expressou no início do programa, principalmente, dessa forma de ficar gritando, se exaltando… Independentemente, eu acho que a gente pode resolver as coisas de outra maneira. Eu não gosto desse tipo de comportamento”.
Babu rebateu: “Doze Paredões. O papai está em seis. Nunca fiz nada contra essa criatura. A não ser dar bom dia, boa noite, tentar fazer uma comida bacana… A briga do feijão era porque ela não tinha comido. Ela e o Prior. Essa pessoa está falando coisas para me atacar”.
Manu
“Eu conversei com a Flay ontem. A gente teve trocas, eu tenho uma admiração por ela como cantora e isso sempre me tocou. Nas últimas semanas, eu tenho percebido uma atitude dela que eu não curti. A gente sempre conversou, mas sabe quando a gente cansa? Chega um momento que não tem mais o que você falar. Senti que, quando ela voltou do paredão com o Dan e Ivy, ela endossou atitudes agressivas”.
Flay rebeteu: “O que me machucou muito foi a situação que eu passei aqui na sala, e não eu ter voltado do paredão. É uma pessoa que eu tentei a todo custo não ter atrito, porque é alguém que eu admiro do fundo do meu coração. Eu comecei a ver a Manu a passar por mim com uma postura. Eu não parei de te dar coração porque eu comecei a votar em você. Quem começou a votar em mim foi você. Você começou a virar a cara para mim. Tendo abertura para perguntar para mim, você não chegou para perguntar”.
Rafa
“Para começar, ontem eu me arrependi amargamente. Realmente, desde que eu entrei no programa, as atitudes da Flay me incomodam, por ser tão diferente de mim. Tentei manter o respeito. As coisas foram acontecendo, como a indicação da Bia, a resposta que ela deu naquele momento… E isso foi criando, em mim, uma imagem da Flay dentro do jogo que não me agrada. Do jeito que a minha imagem não agrada a ela. E que está tudo bem se houver respeito. Não é o tipo de pessoa que eu quero estar perto. Não tem nenhum ponto que eu fale: ‘Nessa questão, nós somos parecidas’. Eu não concordo com os gritos, eu não concordo com a falta de respeito… Não precisa ser com tanta agressividade em tudo. Eu não consigo conviver bem. Eu me senti mal por ter gritado, por ter magoado ela ontem. Em momento algum eu me sinto superior. Se eu passo essa imagem, é uma coisa que eu preciso rever”.
Flay rebateu: “Na Rafa, desde sempre, eu consegui ver um ar de superioridade, sim. Isso é uma coisa que me incomoda muito. É a minha opinião. Eu tentei desconstruir isso em uma conversa com ela. Eu tentei mudar. No dia que a gente conversou, no dia seguinte eu já sentei, busquei fazer a minha parte… Falsa eu não sou. A partir do momento que todo mundo endeusa a Rafa aqui na casa, eu sempre deixei clara a minha opinião. Eu acho você metida. Eu acho que a sua arrogância não está nas palavras, está no seu olhar. E eu sinto que você é muito articulada, porque está na televisão. Talvez a gente não se identificou, não se bateu… Vejo ela sendo maravilhosa com as amigas dela, mas eu não acho que tem que ficar apontando defeitos nos outros o tempo inteiro para se sentir superior”.
Mari
“A pessoa que eu estou muito triste na casa é a Manu. Tem algumas atitudes dela que estão me deixando bem triste. A Manu sempre falou muito comigo sobre falar com carinho, com respeito… Até para se votar. E eu senti que ela não está tendo esse respeito comigo. Aconteceu uma história na casa, na qual eu estava combinando com o Prior de votar nela. Em nenhum momento, a Manu teve o carinho de falar comigo. E não é a primeira vez. Eu esperava muito de você. E foi decepcionante mesmo. Eu não senti que teve coerência nas coisas que você fala”.
Manu rebateu: “Eu, de verdade, não ligo de vocês votarem em mim. Eu já deixei claro quem eu protejo aqui. Eu prefiro falar e deixar claro. Para mim, ficava mais sincero se eu entendesse que talvez fosse mais saudável eu dar um passo para trás nessa relação. Eu não fico chateada de maneira nenhuma com isso. A questão são atitudes que me chatearam, como aquela atitude, que eu conversei com você e a Thelminha. Essa cena me fez questionar: ‘Será que eu estou sendo ingênua? Será que a Mari foi mal intencionada nessa frase?”.
Thelma
“Eu tinha medo de ser ofensiva, de ser mal educada. E aí a pessoa que mais reclama de ser julgada aqui dentro, que é ela, virou na indicação dela e me chamou de planta. Ontem, eu fui indicá-la, ela quis dizer que eu estava sendo soberba, quando, na verdade, eu só estava tentando rebater o que ela disse. Se não ser planta aqui dentro é ficar do lado dos meninos fortões, bonitões, eu prefiro ser planta. Eu vou ressignificar a planta no jogo sendo verdadeira, curtindo festas e não ofendendo ninguém”.
Flay rebateu: “Eu fico perto das pessoas que me fazem bem, com quem eu me identifico… Da minha parte, eu nunca tive nada contra você. Inclusive, tudo a seu respeito, sobre achar que você age com conveniência, tanto que eu acredito que você só foi para o paredão porque eu fui líder, eu acredito que já foi tudo falado na minha indicação”.




- Advertisement -
- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.