Destaque

Imagens do dia de suposta agressão a Garotinho foram editadas, diz perícia

Segundo perícia feita pelo Ministério Público do Rio, as imagens do circuito interno da cadeia pública José Frederico Marques no dia em que o ex-governador Anthony Garotinho (PR) diz ter sido agredido foram editadas. Peritos do Dedit (Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia) do MP-RJ apontaram três fragilidades nas imagens usadas pela Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) para afirmar que não houve invasão à cela do ex-governador.
De acordo com a promotoria, o conjunto de gravações do caso apresentou “interrupções atípicas”, imagem congelada e evidência de “interferência humana” na captação dos vídeos.
Garotinho foi preso no dia 22 de novembro e ficou detido, inicialmente, na galeria A com outros presos. O ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), seu rival político, ficava na C até ser transferido para Curitiba nesta quinta (18).
No dia seguinte, ele foi levado para a galeria B, uma ala que estava desativada. Único preso no local, ele afirma ter sido agredido na madrugada do dia 24. Segundo seu relato, um homem bateu em seu joelho com um porrete e pisou em seu pé.
“Depois apontou uma pistola dizendo: ‘Você não vai morrer hoje para não sujar para o lado do pessoal ali’, apontando para a galeria do pessoal da Lava Jato”, afirmou Garotinho.
Garotinho registrou queixa e foi transferido para Bangu 8, onde ficou em uma cela monitorada 24h.
Fonte: Folha de São Paulo
Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.