Idoso de 69 anos de Niterói é o segundo caso de morte por coronavírus no Rio

A Secretaria estadual de Saúde confirmou, no início da tarde desta quinta-feira, o segundo caso de morte pelo novo coronavírus (Covid-19) no Rio. A vítima é o advogado Paulo Figueiredo, de 69 anos, que era diabético e hipertenso e morreu na noite de terça no Hospital Icaraí, em Niterói, com suspeita de infecção pela doença.
O homem apresentou os primeiros sintomas, como tosse, febre e dificuldade de respirar, no domingo, quando deu entrada na unidade de saúde. Durante os três dias que ficou internado, o advogado teve insuficiência respiratória aguda, que o fez ser submetido à entubação orotraqueal e ventilação mecânica. A causa da morte foi choque séptico e pneumonia.
Hoje cedo, o prefeito do município da Região Metropolitana do estado, Rodrigo Neves (PDT), já havia confirmado que o primeiro exame feito em Paulo tinha dado como positivo para a Covid-19. O material colhido nele para análise deu entrada no Laboratório Central Noel Nutels (Lacen) ontem e a confirmação saiu nesta tarde.
Na sexta-feira, o advogado havia ido ao Aeroporto do Galeão buscar o enteado, que estava voltando de Nova York (Estados Unidos) e testou positivo para a doença.
A esposa dele está internada no Hospital Icaraí, também com sintomas do coronavírus. Ela aguarda o resultado de exames para confirmar a infecção, mas seu quadro de saúde é estável.




- Advertisement -
- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.