BLOG DO GUSTAVO MATHEUS

Opinião, artigos e bastidores da política

Hospital de Campanha: A pandemia da vaidade

Até mesmo, ou sobretudo, em tempos de crise e pandemia as pessoas não deixam a vaidade e ganância de lado. Ao invés da compaixão e empatia, primam pelo oportunismo. Empresários mandando funcionários embora sem respeitar os seus direitos, fabricantes aumentando os preços de produtos essenciais e hackers criando vírus pra roubar dados dos internautas de quarentena. Infelizmente na política não vem sendo diferente. Ao invés de união e trabalho em conjunto neste momento difícil, a quem ainda priorize seu ego e projetos pessoais, o problema é que esta fome por holofotes pode prejudicar e muito as pessoas do nosso município.

Depois de uma articulação conduzida pelo prefeito Rafael Diniz com o deputado estadual Rodrigo Bacellar, tentando viabilizar um hospital de campanha contra o Covid-19 no Parque de Exposição Agropecuária, localizado há pouco mais de 1km do Hospital Ferreira Machado, o deputado federal Wladimir Garotinho resolve “atravessar” a negociação, induzindo inclusive tanto o secretário de Saúde Estadual Edmar Santos quanto o Governador Wilson Witzel ao erro. Wladimir, na fome de ser o pai do hospital, “costurou” o terreno em frente ao Shopping 28 para atender aos infectados, sem levar em consideração o tráfego de pessoas naquela área, poluição sonora, onde além do shopping há hotéis, localizado numa importante avenida da cidade. Uma medida que serviria para previnir pode acabar tendo o efeito contrário. Trocar uma área como a da Fundação Rural, mais isolada, fechada, com certa estrutura como banheiros e tapagem por uma área central, residencial, com muitos hotéis e condomínios não me parece uma ideia de quem está pensando no melhor pra população.




O momento é de união, de política apartidária e resolução. A exemplo do que se propôs a fazer o deputado Bacellar, viabilizando junto ao prefeito, um adversário político, sem propaganda ou autopromoção sobre o caso.

O ClickCampos é exemplo disso. Apesar das divergências e convergências se atém aquilo que faz melhor, retratar com fidelidade os fatos aos campistas. Seguimos assim, com a verdade como linha editorial.

Empatia, meus senhores. Por menos vaidade e mais humanidade. Por mais grandes homens e menos garotinhos na política.




Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.