Campos

Hemocentro precisa de 70 doações de sangue por dia

A diretora do Hemocentro Regional de Campos, Sandra Chalhub de Oliveira, participou de uma audiência pública na tarde desta terça-feira (27), na Câmara Municipal de Campos, para falar sobre as dificuldades do hemocentro em manter um estoque regular de sangue. O convite foi feito pelo vereador José Carlos, que é presidente da Comissão de Doação de Sangue, criada há cinco anos pela câmara.

O objetivo da audiência pública foi chamar a atenção para a importância da doação voluntária, uma vez que a demanda é sempre maior que o estoque de sangue disponibilizado. Sandra Chalhub explicou todo o processo de funcionamento do hemocentro, desde a triagem dos doadores, passando pela captação de sangue, até chegar ao paciente.

Ela informou que o hemocentro de Campos atende a uma população de quase 1.160.000 pessoas em 15 municípios do Norte e Noroeste Fluminense. Ao todo são atendidos 25 hospitais, além de oito Agências Transfusionais.

A queda nas doações voluntárias de sangue é uma preocupação constante, principalmente em períodos que antecedem feriados prolongados. Para manter um estoque ideal o hemocentro precisaria coletar, no mínimo, 70 bolsas de sangue por dia. Mas dificilmente este número chega a 40.

Num esforço conjunto, o que se pretende é estabelecer ações que envolvam a população nesse processo, como a realização de campanhas, por exemplo. Sandra Chalhub destacou, ainda, a importância do papel das redes sociais na mobilização de novos doadores de sangue.

Também participaram da audiência pública a presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Renata Juncá, representantes de hospitais de Campos, além de outras autoridades.

Comente com o seu Facebook
Hemocentro precisa de 70 doações de sangue por dia
To Top
error: Conteúdo protegido.