Durante uma entrevista coletiva concedida nesta quinta(14), o delegado titular da 146ªDP/Guarus, Luís Maurício Armond informou que o guarda civil Uenderson Mattos está sendo investigado pela morte da própria esposa na noite da última quarta(13), a analista judiciária Patrícia Manhães Gonçalves Mattos, de 42 anos. Além de Uenderson, o seu primo também será investigado.

Patricia foi morta com dois tiros dentro do próprio carro após um suposto assalto no galpão da Ceasa, no Parque Boa Vista.

Ainda segundo o delegado, a polícia não descarta nenhuma hipótese, podendo ser execução ou o latrocínio. O guarda civil teria dito no local que possui uma arma, assim como o seu primo que teve no local do crime. A polícia então foi até a residência dos dois e recolheu as armas para perícia.  O delegado também destacou que Uenderson é investigado mas não é suspeito até o momento.

“Tanto o marido quanto o primo foram ouvidos. Ainda no local (do crime) eles foram questionados se tinham arma de fogo e eles disseram que sim. Fomos às residências deles e arrecadamos, na casa do primo, um revólver de calibre 38 desmuniciado, mas com munições numa bolsa e algumas cápsulas deflagradas e uma pistola com munição na casa do marido. Apreendemos alguns objetos também. Estamos desenvolvendo as investigações nesse sentido e em breve daremos uma resposta concreta dos fatos”, disse o delegado.

aplicativo2322

COMPARTILHAR