Governo usa estratégia contestável, mas leva vantagem em audiência pública na Câmara

Na queda de braço entre servidores, vereadores e secretários, pelo menos na audiência pública desta segunda-feira (17) o governo Rafael Diniz levou vantagem. Ao adotar a estratégia de “ignorar” as 63 perguntas dos servidores e abusar da oratória de Felipe Quintanilha, o governo teve na Câmara hoje o que não teve nos dois anos e 6 meses de mandato. Podemos e devemos contestar se a estratégia é ou não a mais correta e transparente, porém, independente disso ela deu certo. E se o governo traça uma estratégia e consegue executar, sim, ele saiu vitorioso.

Ao utilizar a tribuna tendo espaço para “vender o seu peixe”, atacar e até debochar de erros grotescos apontados por vereadores, Quintanilha fez com que servidores saíssem da audiência antes do fim, mesmo que apresentando alguns dados contestáveis, fazendo da tribuna um palanque político em defesa do governo sem ter quem o colocasse contra a parede.




Mesmo com uma rejeição que beira os 90%, incrivelmente Rafael consegue manter a maioria na Câmara, mas diferente da gestão de Rosinha Garotinho onde vereadores faziam a linha de frente de defesa, a gestão de Rafael Diniz não tem esse exército brigador na Câmara. Vereadores fazem parte da base governista, mas raramente saem em defesa do prefeito. Muito pelo contrário, os vereadores da base na verdade ficam quietos e pouco se manifestam. No máximo comemoram a instalação de quebra-molas e troca de lâmpadas.

Enquanto na gestão de Rafael Diniz bons nomes, como o de Quintanilha, são manchados pela péssima administração, a oposição e servidores ficam marcados pela briga de vaidade e falta de estratégia. Liderar um movimento já ensaiando candidatura à Câmara de Vereadores não é ideologia, e sim, oportunismo. Se vereadores convocam secretários mas sequer conseguem usar o tempo de 5 minutos para elaboração de perguntas, a estratégia da oposição não deu certo. Se não há respostas, não deveria haver audiência pública.

Pelo menos hoje, levou a melhor quem soube pensar, analisar, traçar a estratégia e atacar. Enquanto isso, o movimento dos servidores cada vez mais vai perdendo forças.

- Anúncios -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.