BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Governo Rafael Diniz segue sem dar explicações aos RPAs

Na última semana divulgamos aqui no ClickCampos um vídeo do período eleitoral, onde o então candidato Rafael Diniz esbravejava que era “inadmissível como fornecedores e prestadores de serviço vinham sendo tratados pela Prefeitura”. Rafael seguia o discurso dizendo que aprendeu com o seu avô, o ex-prefeito Zezé Barbosa que “mais que um dever, pagar em dia é uma obrigação”. Mas pelo visto o discurso ficou apenas no período eleitoral.

Que Campos vive um momento crítico em sua história, talvez em sua pior crise financeira, todos sabem. No entanto, a atual gestão além de atrasar os pagamentos dos RPAs, também não fornece nenhuma informação, o que aumenta cada vez mais as incertezas por parte dos trabalhadores. Por diversas vezes o ClickCampos e outros veículos da imprensa campista encaminharam pedidos de explicações sobre os três meses e meio de pagamentos dos RPAs que estão atrasados, mas em todas as vezes a Comunicação da Prefeitura decidiu ficar em silêncio.




Além da falta de habilidade administrativa, visível durante os últimos três anos, a péssima comunicação da Prefeitura segue aumentando o caos. Por sinal, não são poucos os relatos de conversas com o superintendente de Comunicação, Thiago Bellotti, em que ele afirmava até o ano de 2019 que a “rejeição até aqui é algo normal. Iniciamos a campanha de 2016 com 2% e ganhamos no primeiro turno. Lá na frente iremos subir novamente e virar”.

A rejeição alta nos dois primeiros anos não era normal, a postura da Comunicação naquele momento não era normal, o silêncio com quem trabalha e não recebe não é normal. Menos normal ainda é a falta de tato político e humano na gestão de Rafael Diniz e dos seus secretários que enquanto a população e trabalhadores agonizam, mantém em dia o IPVA de suas BMWs e esquecem de exercer o mínimo dignamente as suas atribuições.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.