Eleições 2018

Geraldo Alckmin ataca Bolsonaro, que pedirá direito de resposta

Os estrategistas da campanha de Geraldo Alckmin admitem que não têm uma bala de prata para disparar na TV contra Jair Bolsonaro. Porém, isso não quer dizer, no entanto, que o capitão deixará de ser alvejado. Os tiros serão disparados, sim, mas muito mais para evitar que o capitão continue subindo nas pesquisas.

Prova disso é uma inserção em que Bolsonaro aparece discutindo e até ofendendo a deputada Maria do Rosário e uma jornalista. Os vídeos são antigos, e colocado em um contexto de que Bolsonaro trataria todas as mulheres daquela forma caso fosse presidente.

DIREITO DE RESPOSTA
A defesa de Jair Bolsonaro vai o TSE pedir direito de resposta contra a campanha de Geraldo Alckmin pela propaganda que mostra a discussão entre o candidato do PSL e Maria do Rosário e outras mulheres. A peça, segundo a defesa, foi editada e omitiu o contexto das discussões. O pedido deve ser protocolado neste domingo.

Em outra ação, a campanha pedirá direito de resposta pela peça publicitária do PSDB no rádio que explorou a declaração de Bolsonaro contra a PEC das Domésticas.

“KIT GAY”
O livro “Aparelho sexual e cia”, que foi sacado do bolso de Jair Bolsonaro na entrevista ao Jornal Nacional, será relançado pela Companhia das Letras, registra O Globo.

A obra, que estava esgotada há anos, era fazia parte do chamado “kit gay”.

Comente com o seu Facebook
Geraldo Alckmin ataca Bolsonaro, que pedirá direito de resposta

To Top
error: Conteúdo protegido.