A defesa de Anthony Garotinho pediu a suspensão imediata da ação penal na qual responde por formação de quadrilha armada.

Fruto da Operação Segurança Pública S/A, as investigações mostraram um esquema, do qual Garotinho seria o chefe, para fazer vista grossa na fiscalização contra caça-níqueis.

Os advogados argumentam que as provas que deram causa à condenação de Garotinho decorrem da Operação Gladiador, atualmente suspensa. Houve a interrupção da tramitação para aguardar o julgamento sobre a legalidade das interceptações telefônicas que a basearam.

Segundo a defesa, por causa disso, a ação penal contra Garotinho deve ser igualmente interrompida até que o STF avalie o caso.

Ainda não há data para o julgamento.

Comente com o seu Facebook
COMPARTILHAR