BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Ex-secretário de Saúde Edmar Santos é preso em Itaipava em operação do MPRJ

O ex-secretário de Saúde do Rio Edmar Santos foi preso na manhã desta sexta-feira, dia 10, em Itaipava, na Região Serrana. A informação é do comentarista da TV Globo, Octavio Guedes. O mandado de prisão foi cumprido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), que fez uma operação desde cedo também na residência dele, em Botafogo, na Zona Sul. O ex-secretário, que foi exonerado do cargo pelo governador Wilson Witzel em maio, é investigado sobre as irregularidades na compra de respiradores e contratos emergenciais, como as dos hospitais de campanha durante a pandemia do coronavírus no estado.

Santos e outras sete pessoas são acusadas pelo MPRJ de improbidade administrativa. Na semana passada, a Justiça determinou a quebra do sigilo bancário e o bloqueio dos bens de Edmar Santos.

Após faltar, há duas semanas, ao primeiro depoimento marcado na Alerj, o ex-secretário estadual compareceu à oitiva na feita pelas Comissões de Fiscalização dos Gastos do Estado, da Assembleia Legislativa do RJ (Alerj), na segunda-feira. No entanto, ele se recusou a responder às perguntas dos deputados. A sessão, conduzida pela Comissão de Fiscalização de Ações do Governo na Pandemia e de Saúde, serviria para esclarecer pontos sobre compras e contratos emergenciais, como as dos hospitais de campanha. Mas o ex-secretário alegou que utilizaria seu direito ao silêncio por orientação dos advogados, já que está sendo investigado por esses fatos em inquérito do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

— Queria declarar meu respeito à Alerj, mas eu não tive acesso integral aos elementos de prova do inquérito STJ, cujos fatos investigados dizem respeito àqueles pelos quais fui chamado aqui. Por isso, fui expressamente orientado pelos meus advogados para utilizar meu direito de silêncio — explicar Santos, que chegou a dizer que sempre compareceu aos depoimentos da Alerj quando chamado, mesmo tendo faltado à convocação anterior, há duas semanas.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.